Entrevista: 4 perguntas para o novo comodoro do tradicional Iate Clube de Caiobá

Cristiano Caldeira Reichmann priorizará a ampliação da estrutura náutica do clube, um dos mais importantes do país

26/06/2023
Iate Clube de Caiobá. Foto: João Vitor Sarturi

Candidato único (por aclamação) na eleição marcada para esta segunda-feira (26), Cristiano Caldeira Reichmann, de 48 anos, será nomeado o novo comodoro do Iate Clube de Caiobá para os próximos dois anos, sucedendo a José Nolar Schaedler Júnior — o “Tuco”, como é chamado pelos amigos. A cerimônia de posse será realizada no Graciosa Country Club, em Curitiba.

Fundado em janeiro de 1961, o Iate Clube de Caiobá é um dos mais importantes do Brasil, com cerca de 1.250 associados e muitos barcos. Tem três sedes no Paraná: a administrativa (em Curitiba), a náutica (em Guaratuba) e a social (na Praia Mansa, em Matinhos).

Foto: Brenda Pontes

Além disso, tem uma subsede em Governador Celso Ramos, em Santa Catarina, com capacidade para 20 embarcações e mais 15 poitas, que servem de apoio aos associados que apontam a proa rumo ao sul do país.

 

Navegador assíduo, Reichmann é dono de uma Intermarine 65, uma Riostar 28, um jet e uma bateira. Levado pelo pai, o novo comodoro frequenta o Iate Clube de Caiobá desde que tinha 20 anos de idade. Ele é sócio do clube há 27 anos e participa da diretoria desde 2007. Tomará posse como comodoro com as finanças em dia e a contabilidade organizada. E promete manter a estabilidade, como conta nesta rápida entrevista.

Cristiano Caldeira Reichmann, comodoro do Iate Clube de Caiobá

Confira a entrevista de NÁUTICA com Cristiano Caldeira, comodoro do Iate Clube de Caiobá

1) QUAIS SERÃO AS SUAS PRIORIDADES AO LONGO DOS DOIS ANOS DE MANDATO?

Cristiano Reichmann: Tive a felicidade de o comodoro anterior ter deixado o iate em condições financeiras muito boas. Vivemos um momento privilegiado, com um caixa respeitável, quadro social quase completo e receita firme. Então, a nossa prioridade é manter e melhorar a qualidade dos serviços prestados para os sócios.

 

Ao mesmo tempo, precisamos ampliar a nossa estrutura náutica, obedecendo às leis e normas ambientais, já que estamos no meio de uma reserva de Mata Atlântica.

 

2) QUAL A PRIMEIRA COISA QUE PRETENDE FAZER COMO COMODORO?

Cristiano: Eu já venho tocando o clube nos últimos dias, por conta do afastamento do Tuco, por motivos profissionais. Então, já me reuni com os funcionários e conversei com nossos colaboradores e marinheiros, pedindo apoio e empenho de todos.

 

Estamos fazendo uma campanha muito forte de conscientização ecológica junto aos marinheiros, para evitar o desperdício de combustível e o vazamento de lubrificantes na água, além do descarte do lixo e de todo e qualquer material que impacte o meio ambiente. É importante que o time zele pelo clube e que todos nós rememos para o mesmo lado.

Abrigamos 309 lanchas e 245 jets. A parte náutica do clube hoje opera com praticamente 100% de sua capacidade. Vamos aumentar a oferta de vagas – Cristiano Caldeira Reichmann, comodoro do Iate Clube de Caiobá.

 

3) QUAL É A CAPACIDADE ATUAL DA ESTRUTURA NÁUTICA DO IATE CLUBE DE CAIOBÁ?

Cristiano: Temos 258 vagas secas e 163 vagas molhadas. E precisamos ampliar a oferta, principalmente no seco, para atender uma demanda reprimida há algum tempo. A parte náutica do clube hoje opera com praticamente 100% de sua capacidade.

Foto: Brenda Pontes

4) DOS 1.250 SÓCIOS, QUANTOS SÃO DONOS DE BARCOS?

Cristiano: Aproximadamente 45%. São 309 lanchas, 245 jets e três veleiros, apenas, porque a nossa baía sofre com a falta de ventos. Os outros 55% dos sócios curtem a sede, frequentam o clube pelos serviços, mas não têm barco.


 

Na Praia Mansa, que é uma sede de piscina e restaurante em Caiobá, há uma espécie de beach club, um misto de bar, balada e restaurante. Na sede náutica, que fica em Ponta do Morro, em Guaratuba, também temos restaurante, piscinas, spa, bares, quadras poliesportivas, mirante. Além disso, nossa agenda social de verão é bem concorrida. Então, mesmo não tendo barco próprio, eles desfrutam de muitas atividades.

Confira mais fotos do Iate Clube de Caiobá

Foto: Brenda Pontes
Foto: Brenda Pontes
Foto: Brenda Pontes

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Catamarã elétrico de startup vence concurso e fará parte da autoridade marítima de Singapura

    Embarcação participa do projeto singapurense que pretende acabar com emissões portuárias até 2050

    Casas flutuantes em alta: conheça as mais luxuosas do mundo

    Inspire-se com cinco modelos das moradias sobre as águas que estão fazendo a cabeça dos milionários

    Com dois barcos de 19 pés, Ross Mariner mostra lançamento no Rio Boat Show 2024

    Boas opções de entrada, embarcações estarão no salão, de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória

    NÁUTICA Talks recebe Marina Bidoia, mais jovem velejadora a concluir a Refeno

    Velejadora realizou o trajeto Recife-Fernando de Noronha aos 24 anos, e vai levar experiência ao Rio Boat Show 2024

    Posto flutuante da rede Golfinho estará no Rio Boat Show 2024

    Loja de conveniência batizada de WayPoint também será apresentada de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória