Nos EUA, homem é preso ao tentar cruzar o Atlântico em ‘roda de hamster’

Embarcação caseira foi interceptada pela Guarda Costeira americana ainda no início da travessia

11/09/2023
Foto: Escritório do xerife do Condado de Flagler / Divulgação

Fazer uma travessia do Atlântico é, certamente, o ponto alto dos amantes de barcos que vivem na imensidão do oceano. Reza Baluchi, no entanto, tentou o feito a bordo de uma “embarcação” inusitada. A chamada “bolha” foi feita por ele de forma caseira e se assemelha a uma roda de hamster.

Morador da Flórida, Baluchi tem 44 anos e queria atravessar o Atlântico e chegar a Londres na embarcação de procedência duvidosa. A Guarda Costeira americana, contudo, conseguiu interceptá-lo a cerca de 110 km da Ilha Tybee, na costa norte do Estado da Geórgia, em 26 de agosto.

Foto: Escritório do xerife do Condado de Flagler / Divulgação

Apesar das autoridades terem o impedido de seguir seu caminho, Baluchi não desistiu de seu objetivo e se recusou a deixar a embarcação por três dias. Como se não bastasse, segundo os policiais, o homem que tentava atravessar o Atlântico em uma roda de hamster ameaçou se matar e alegou que tinha uma bomba a bordo.

 

“Com base nas condições da embarcação — que estava flutuando devido à estrutura metálica e às boias — os oficiais determinaram que Baluchi estava realizando uma viagem claramente perigosa”, diz a acusação criminal.

 

Foi apenas em 1º de setembro que o homem se rendeu e abandonou sua embarcação, após ser levado para uma base da Guarda Costeira em Miami. Mais tarde, as autoridades afirmaram que a “bomba” era falsa. Vale ressaltar que, além do perigo evidente, a viagem de Baluchi começou enquanto as autoridades se preparavam para a chegada de um grande furacão.

Tentativas frustradas

Essa não foi a primeira vez que a Guarda Costeira impediu Reza Baluchi de fazer uma viagem arriscada. Em 2021, ele foi preso após ser resgatado enquanto tentava viajar da Flórida para Nova York, depois de vagar 48 km ao sul de seu ponto de partida. Resgates semelhantes aconteceram em 2014 e 2016.


Em entrevistas, Baluchi disse que estava tentando, através de suas viagens, arrecadar dinheiro para diversas causas, inclusive para os sem-teto e a Guarda Costeira.

Meu objetivo não é apenas arrecadar dinheiro para moradores de rua, [mas] arrecadar dinheiro para a Guarda Costeira, para o departamento de polícia, para o corpo de bombeiros — Reza Baluchi à WOFL-TV (Orlando) em 2021.

Baluchi agora enfrenta acusações federais de obstrução de embarque e violação de ordem do Capitão do Porto.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    A bordo de lancha, Tom Brady foge do inverno e curte mergulho com filhos

    Ex-jogador astro da NFL compartilhou o momento em suas redes sociais no último domingo (26)

    NX Boats comemora nove anos do estaleiro em nova edição do Summer Day

    Celebração aconteceu na paradisíaca Praia de Carneiros, em Pernambuco, e contou com cerca de 500 convidados

    Primeira edição do Foz Internacional Boat Show foi sucesso de público e de negócios

    Evento de 4 dias gerou cerca de R$ 30 milhões em negócios. Ao todo, 40 barcos foram vendidos

    Valendo R$ 50 mil: reality “A Bordo” confina mulheres por 40 dias em iate

    Nas águas do Rio Negro, no Amazonas, 14 mulheres participam de provas e dinâmicas em busca do prêmio

    Após ouvir barulhos, dono de veleiro descobre que dividia barco com passageiro inusitado

    Episódio aconteceu na Ilha Raymond, na Austrália, com uma criatura típica dessa região