Quadra esportiva flutuante ganha as águas do Rio Pinheiros, em São Paulo

Estrutura já foi utilizada em ações do Comitê Olímpico do Brasil e contou com grandes nomes do vôlei brasileiro

04/10/2023
Fotos: Edu Santana Produtora / Divulgação

Natação, vela, wakeboard, surf… são inúmeras as modalidades que podem ser praticadas na água, mas uma ação no Rio Pinheiros conseguiu expandir ainda mais esse leque, levando esportes como vôlei, handebol, tênis e basquete também para este universo. Como? Através da Arena Rio Pinheiros, uma quadra esportiva flutuante, inaugurada em 24 de setembro.

Em cima de uma balsa, a estrutura provisória — proposta pela Secretaria de Esportes de São Paulo em conjunto com a pasta do Meio Ambiente e a Sabesp e instalada pela empresa Recoma — tem 40 m x 18 m, e fica ao lado da ciclovia do Parque Bruno Covas, na Zona Sul.

A Arena Rio Pinheiros já recebeu um jogo de lendas do vôlei brasileiro, reunindo nomes como Erika, Sheilla, Maurício, Rodrigão, Murilo, Serginho, Dante e Jackie Silva, no COB Expo, evento do Comitê Olímpico do Brasil, que aconteceu de 24 a 29 de setembro.

Jogadores prestaram homenagem à Walewska Oliveira, campeã olímpica da modalidade que morreu em setembro

A ideia é que, a partir de agora, o local receba outras atividades até a Virada Esportiva de São Paulo que, até o momento, está prevista para os dias 28 e 29 de outubro.


Essa é mais uma ação que visa chamar atenção da população para os processos de revitalização do Rio Pinheiros. Sergio Schildt, presidente da Recoma, informou que o projeto busca a valorização do rio e mostrar para a sociedade que ele está sendo recuperado.

“Estamos entregando uma ação inédita. Uma experiência única tanto para o praticante como para o fã de esporte”, comentou também Heraldo Evans Neto, líder comercial da agência EA, uma das organizadoras da ação.

Vela no Rio Pinheiros

A quadra flutuante, até então, era algo impensável no Rio Pinheiros. Mas até uma coisa que — deveria ser — mais comum marcou essa nova etapa da revitalização do rio: a presença de barcos a vela e remo no local.

Foto: Instagram @gazelafotos / Reprodução

A ação contou com embarcações da Rede Náutica Guarapiranga, uma escola que realiza cursos de arrais amador e motonauta na Riviera Paulista, em São Paulo. A atividade, impensável há alguns anos, vem se tornando uma realidade e ressignificando o uso do rio, através do esporte.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Na Holanda, live permite acionar "campainha de peixes" para liberar passagem de animais por eclusa

    Transmissão ao vivo mostra quando um peixe aguarda passagem; espectadores avisam operadores ao "tocar campainha"

    Renault apresenta veleiro desmontável, jet elétrico e prancha motorizada

    Marca francesa propõe novas soluções de mobilidade e mostrou inovações durante lançamento de carro elétrico

    No NÁUTICA Talks, Alberto Brandão fala sobre as regatas virtuais no Brasil

    O jogo Virtual Regatta será o centro do papo sobre o eSailing no país, em palestra que acontece dentro do Rio Boat Show 2024

    Movido a energia solar, novo catamarã da Sunreef Yachts promete bateria de 1 mil kWh

    Modelo da Sunreef Yachts contará com tecnologia que percorre toda superfície externa do barco para captar a luz do sol

    JF Sun levará linhas de óculos e acessórios ao Rio Boat Show 2024

    Com especialização em lentes polarizadas e esportivas, marca estará de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória