Comprador misterioso adquire iate histórico dos Estados Unidos por valor de “pechincha”

Considerado raro, barco fabricado nos anos 60 foi arrebatado por menos de US$ 1 milhão; confira

13/05/2024
Foto: Worth Avenue Yachts/ Divulgação

Se um dia você achou que teve uma enorme barganha, é porque não conhece a história do comprador do Wishing Star. Um dos iates clássicos mais charmosos já feitos nos Estados Unidos, agora tem um proprietário desconhecido, mas que adquiriu um belo barco pagando relativamente pouco.

Estamos falando de uma das embarcações que fazem parte da história da construção naval americana. Os primeiros modelos deste barco foram produzidos em 1920, e o último em 1972. Inclusive, o Wishing Star foi construído pela Trumpy, mesmo estaleiro que fez os iates presidenciais dos EUA de 1930 a 1977.

Foto: Worth Avenue Yachts/ Divulgação

O novo proprietário misterioso do iate clássico certamente sabia dessas informações, e por isso adquiriu o barco. No momento da venda, o Wishing Star tinha o último preço pedido conhecido de aproximadamente US$ 800 mil (cerca de R$ 4 milhões em conversão realizada em maio de 2024).

 

Um dos motivos que surpreende ainda mais uma aquisição tão barata — no ponto de vista dos milionários — é que o barco foi totalmente remodelado há apenas um ano. Ou seja, a embarcação não precisa de maiores investimentos para navegar em novas aventuras.

Foto: Worth Avenue Yachts/ Divulgação

Agora, junte isso ao fato do iate ter mais de meio século de existência — visto que este modelo foi fabricado em 1963 — , e o proprietário conseguiu uma barganha daquelas! Além de ter parte da história estadunidense em seus domínios, o novo dono da Wishing pagou bem menos do que o estimado.

Uma relíquia na “garagem”

Não bastasse ter um iate clássico por uma pechincha, este modelo do Wishing Star ainda pode ser considerado raro. Afinal, se trata do único barco de 84 pés da Trumpy que mantém a popular configuração cruiser, além de muita sofisticação e glamour — como já era esperado.

Foto: Worth Avenue Yachts/ Divulgação

Com aproximadamente 25 metros de comprimento, o barco não chega a ser um superiate, mas seu tamanho atende bem as expectativas da época. Nos anos 1960, ainda não tinha chegado a febre dos enormes cascos — que tomaria conta apenas duas décadas depois, em 1980.

Apesar da estrutura modesta — que não significa ultrapassada — , o iate clássico da Wishing Star ainda é um Trumpy, que lhe garante um design único no casco branco, e a temática de madeira escura e polida. Além disso, o barco possui três cabines — uma máster e duas duplas — , que acomodam até seis pessoas.

Foto: Worth Avenue Yachts/ Divulgação
Foto: Worth Avenue Yachts/ Divulgação

Frutos da recente reforma, a cabine de popa em teca foi totalmente reconstruída em 2023, junto com a subestrutura do iate. O Wishing Star tem capacidade para até oito pessoas, possui uma área para relaxar ao sol e uma plataforma de popa para acessar a água.

 

A aparência clássica do iate se mantém na parte interna, onde as mesas laterais com tampo de mármore e uma escrivaninha transformam o interior do barco numa espécie de viagem no tempo, principalmente no que diz respeito à construção náutica.

Por fim, dois motores da General Motors — Twin Detroit 12V — e os geradores Northern Lights garantem um cruzeiro suave a 13 nós (24 km/h) e uma velocidade máxima de 16 nós (aproximadamente 30 km/h).

 

Por Áleff Willian, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Adegas rifam vinho de R$ 5 mil, envelhecido no fundo do mar, para ajudar RS

    Empresas já arrecadaram mais de R$ 100 mil com bilhetes vendidos a R$ 10 cada

    Temporada de baleias: confira regras e onde avistar o animal no Brasil

    De junho a novembro, cetáceos saem da Antártica em busca das águas brasileiras para se reproduzirem

    Cidade perdida no meio do Pacífico tem localização remota e mistério sobre sua construção

    Localizada sobre um recife de corais, a cidade perdida de Nan Madol tem fama de "amaldiçoada" e intriga cientistas

    Registro raro: lula de mar profundo ataca câmera com tentáculos “acesos”; assista

    Filmagem mostra animal sendo atraído por isca presa a uma câmera a mais de mil metros de profundidade no Pacífico Sul

    Ex-dono da lancha de JK largou tudo para resgatar de jet mais de 150 animais no RS

    Gerard Souza contou à NÁUTICA sobre os onze dias de voluntariado intenso nas regiões afetadas pelas enchentes