Saiba como seu barco pode ajudar moradores do Rio Grande do Sul

Grupo Náutica uniu forças com a CUFA para apoiar o estado atingido por enchentes; instituição busca pequenos barcos para transporte de doações

22/05/2024
Foto: Instagram @cufars / Reprodução

Classificada pelo governo do Rio Grande do Sul como “a maior catástrofe climática” da história do estado, as enchentes que atingiram o território gaúcho entre o final de abril e o começo de maio seguem impactando a população local. Para ajudar quem mais precisa neste momento, o Grupo Náutica uniu forças com a Central Única das Favelas (CUFA). A ideia é fazer a ponte entre quem ama navegar e quem mais precisa de um barco para receber doações.

O apelo da campanha é facilitar que mais integrantes da comunidade náutica contribuam com a população gaúcha. Por isso, lembramos que barcos de pequeno porte têm sido fundamentais neste momento. Sua embarcação pode ajudar a levar mantimentos, principalmente, para as cidades que continuam ilhadas.

Foto: Instagram @cufars / Reprodução

Como sua embarcação pode ajudar

Caso você tenha um barco pequeno, ou conheça alguém que possua um e gostaria de ajudar, entre em contato com a CUFA pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp (11) 95958-2933.

Outras formas de contribuir

Além da ajuda com embarcações, todos podem contribuir de qualquer lugar e com qualquer valor via PIX, através da chave [email protected]. O dinheiro arrecadado pela instituição é destinado a compra de itens essenciais, como mantimentos, água, produtos de higiene e colchões, por exemplo.

Foto: Instagram @cufars / Reprodução

No site oficial da CUFA ainda é possível encontrar o ponto de coleta mais próximo e fazer a diferença diretamente no dia a dia dessas pessoas.


A CUFA é uma organização não governamental brasileira fundada em 1999, reconhecida nacional e internacionalmente nos âmbitos político, social, esportivo e cultural. Originalmente criada por jovens negros da favela Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, hoje a entidade está presente em todos os estados brasileiros e em outros 15 países, realizando importantes trabalhos sociais para pessoas em vulnerabilidade social.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés

    Com sucata, mecânico constrói barco à mão para ajudar ilhados no Rio Grande do Sul

    Geraldo perdeu quase tudo na enchente, menos a vontade de ajudar ao próximo