Última etapa da The Ocean Race tem colisão entre veleiros; assista

As duas embarcações envolvidas sofreram danos e uma delas tenta voltar à competição

16/06/2023
Fotos: The Ocean Race / Divulgação

Dois veleiros se envolveram em uma colisão na The Ocean Race, na largada da etapa final da regata de volta ao mundo. Cerca de 15 minutos após o início da perna 7, em Haia, na Holanda, o barco 11th Hour Racing Team foi atingido pelo veleiro GUYOT environnement – Team Europe, em um acidente que raramente se vê em competições deste tipo.

Apesar do estrago causado em ambos os barcos, ninguém saiu ferido.

O GUYOT assumiu a responsabilidade pelo acidente e abandonou a etapa. “O barco deles apareceu na minha frente e era tarde demais”, admitiu o capitão do GUYOT, Benjamin Dutreux. “Foi impossível evitar o contato (depois que os vi). Assumo toda a responsabilidade. A culpa é nossa, com certeza”, completou ele.

 

O 11th Hour Racing Team, por sua vez, tenta voltar à competição em que estava na liderança, antes da colisão.

Acidentes acontecem e eu sei que eles não gostariam de terminar nossa corrida, assim como nós não gostaríamos de terminar a corrida deles. Teremos que ver o que acontece a seguir. Definitivamente, não está acabado até que termine. – Charlie Enright, capitão da 11th Hour Racing Team

Assista, abaixo, ao momento da colisão.

Como aconteceu a colisão na The Ocean Race

No momento da colisão, a 11th Hour havia dobrado no layline para a próxima marca de virada, ficando com o “direito de passagem”.

 

A tripulação do GUYOT, obrigada a ceder nesta situação, aparentemente não viu o outro barco, o que resultou no choque. Com danos em ambas as embarcações, as duas precisaram voltar ao porto. O vídeo abaixo mostra a câmera do 11th Hour no momento da colisão na The Ocean Race.

De acordo com informações divulgadas pela The Ocean Race nesta sexta-feira (16), a equipe 11th Hour Racing Team está no cais de Haia, na Holanda, “trabalhando para determinar a extensão dos danos, iniciar os reparos e avaliar suas opções para um retorno”.

 

A equipe retirou-se oficialmente da perna 7 da competição e entrou com um Pedido de Reparação. Desistir da etapa e entrar com o pedido dá à equipe a melhor chance, dentro das regras do evento, de garantir os pontos necessários para vencer a corrida geral.

 

Em comunicado, a equipe diz que “enviou um pedido de reparação ao júri internacional. Este é um procedimento sob as Regras de Regata à Vela para compensar um barco quando ‘a pontuação ou posição de um barco em uma regata ou série foi ou pode ser, sem culpa própria, piorada significativamente’.”

Conheça o percurso da The Ocean Race

Considerada a maior regata transoceânica do mundo, a The Ocean Race teve sua largada no em 15 de janeiro, na cidade espanhola de Alicante. A competição de volta ao mundo na vela teve, inclusive, uma parada no Brasil, em Itajaí, cidade catarinense que é referência náutica no Brasil.


As paradas foram realizadas nessa sequência: Cidade do Cabo (África), Itajaí, New Port (EUA), Aarhus (Dinamarca) e Haia (Holanda). Os velejadores seguem para Genova (Itália), local da grande final, prevista para 25 de junho.

 

Para conferir mais informações acerca das paradas e de todo o evento, acesse o site oficial da The Ocean Race.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda