Até 2050, 10 cidades podem ser “engolidas” pelo mar e duas delas são brasileiras; saiba quais

Estudo que aponta o risco foi divulgado pela ONU e tem dados do PNUD e do CIL

01/12/2023

Os impactos das mudanças climáticas estão cada vez mais evidentes. Recentemente, por exemplo, o Brasil passou por uma onda de calor que fez os termômetros chegarem a marcar 42ºC. Agora, um estudo divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) revelou que, até 2050, 10 cidades podem ser “engolidas” pela água do mar. Na lista, aparecem duas cidades brasileiras: Santos (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

O estudo, que teve como base dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Climate Impact Lab (CIL), revelou que a América Latina, o Caribe, o Pacífico e os Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento estão em estado mais preocupante.

“Até 2050, segundo as projeções, centenas de cidades costeiras altamente populosas estarão expostas a risco de inundação, incluindo terras que abrigam cerca de 5% da população de cidades como Santos, no Brasil” diz um trecho da pesquisa.


O estudo foi divulgado nesta terça (28), pouco antes da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP28), que acontece de 30 de novembro a 12 de dezembro de 2023.

Fruto das mudanças climáticas, as inundações devem ser permanentes, causando grande impacto nas regiões costeiras, que geralmente estão associadas a grandes centros sociais e econômicos, o que geraria danos não só de estruturas alagadas, mas também no desenvolvimento humano em todo o mundo, segundo o Pnud.

Centenas de cidades altamente populosas estarão expostas a risco mais elevado de inundação se mantido o atual ritmo de emissões [de gases de efeito estufa– diz o estudo divulgado pela ONU

As 10 cidades ameaçadas de serem engolidas pelo mar

No pior cenário de aquecimento até o fim deste século, o estudo projeta que 5% ou mais das seguintes cidades ficarão permanentemente abaixo do nível do mar:

  • Guayaquil (Equador )
  • Barranquilla (Colômbia )
  • Santos (Brasil)
  • Rio de Janeiro (Brasil)
  • Kingston (Jamaica)
  • Cotonou (Benin)
  • Kolkata (Índia)
  • Perth (Austrália)
  • Newcastle (Austrália)
  • Sydney (Austrália)

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária

    Solara Boat House fará sua estreia nas águas durante o Rio Boat Show 2024

    Estaleiro terá ainda 3 lançamentos e outros 6 barcos no evento que acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória