Dupla brasileira disputará volta ao mundo de veleiro na Globe 40

Desafio chega à segunda edição como o mais forte em duplas dentro da modalidade

28/05/2024
Foto: On Board Sports/ Divulgação

A competição de volta ao mundo de veleiro Globe 40 contará com uma dupla brasileira em sua segunda edição. A bordo do Barco Brasil, José Guilherme Caldas e Luiz Bolina representarão o país no considerado o mais forte desafio em duplas da modalidade.

A disputa envolve monocascos da Classe 40, referência para regatas oceânicas. A expectativa é de que a competição comece em setembro de 2025 e termine só no ano seguinte. O calendário oficial, com as paradas da nova edição da regata, ainda não foi divulgado — a expectativa é que isso aconteça no próximo mês, em junho.

Mockup do barco. Foto: On Board Sports/ Divulgação

Angolano naturalizado brasileiro, o médico José Guilherme velejou pelos oceanos Atlântico e Pacífico, e participou de diversas regatas oceânicas. Luiz, por sua vez, também embarcou em várias empreitadas, inclusive em solitário, e é profissional na área de charter. Além de praticante, o atleta dá aulas de Wingfoil em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo.

Acompanhei a primeira edição da Globe 40 e é uma regata feita para mim! Já atravessei 21 vezes o oceano Atlântico e velejei pelo Pacífico, mas o sonho de dar a volta ao mundo está prestes a se realizar. Com 65 anos, será um bom encerramento da minha carreira como velejador transoceânico em duplas– afirmou José Guilherme

Volta ao mundo de veleiro

A primeira edição da Globe 40 durou nove meses e percorreu todos os mares do mundo, em um percurso de 54 mil milhas. Os velejadores partiram de Ushuaia, na Argentina, e passaram por oito locais, incluindo Recife.


O Barco Brasil, usado pela dupla brasileira, é um Class40 n°15, que aguarda em La Coruña, na Espanha, a estreia no Globe 40. Enquanto isso, Zé Guilherme e Luiz disputarão, ao longo do ano, uma série de competições com os barcos Tutatis e Mussulo III.

 

Esta será a segunda vez em que o Brasil participa de uma campanha oficial de volta ao mundo de veleiro. A primeira aconteceu há 19 anos, quando o campeão olímpico Torben Grael liderou o barco Brasil 1 na Volvo Ocean Race.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés

    Com sucata, mecânico constrói barco à mão para ajudar ilhados no Rio Grande do Sul

    Geraldo perdeu quase tudo na enchente, menos a vontade de ajudar ao próximo