Dupla brasileira disputará volta ao mundo de veleiro na Globe 40

Desafio chega à segunda edição como o mais forte em duplas dentro da modalidade

28/05/2024
Foto: On Board Sports/ Divulgação

A competição de volta ao mundo de veleiro Globe 40 contará com uma dupla brasileira em sua segunda edição. A bordo do Barco Brasil, José Guilherme Caldas e Luiz Bolina representarão o país no considerado o mais forte desafio em duplas da modalidade.

A disputa envolve monocascos da Classe 40, referência para regatas oceânicas. A expectativa é de que a competição comece em setembro de 2025 e termine só no ano seguinte. O calendário oficial, com as paradas da nova edição da regata, ainda não foi divulgado — a expectativa é que isso aconteça no próximo mês, em junho.

Mockup do barco. Foto: On Board Sports/ Divulgação

Angolano naturalizado brasileiro, o médico José Guilherme velejou pelos oceanos Atlântico e Pacífico, e participou de diversas regatas oceânicas. Luiz, por sua vez, também embarcou em várias empreitadas, inclusive em solitário, e é profissional na área de charter. Além de praticante, o atleta dá aulas de Wingfoil em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo.

Acompanhei a primeira edição da Globe 40 e é uma regata feita para mim! Já atravessei 21 vezes o oceano Atlântico e velejei pelo Pacífico, mas o sonho de dar a volta ao mundo está prestes a se realizar. Com 65 anos, será um bom encerramento da minha carreira como velejador transoceânico em duplas– afirmou José Guilherme

Volta ao mundo de veleiro

A primeira edição da Globe 40 durou nove meses e percorreu todos os mares do mundo, em um percurso de 54 mil milhas. Os velejadores partiram de Ushuaia, na Argentina, e passaram por oito locais, incluindo Recife.


O Barco Brasil, usado pela dupla brasileira, é um Class40 n°15, que aguarda em La Coruña, na Espanha, a estreia no Globe 40. Enquanto isso, Zé Guilherme e Luiz disputarão, ao longo do ano, uma série de competições com os barcos Tutatis e Mussulo III.

 

Esta será a segunda vez em que o Brasil participa de uma campanha oficial de volta ao mundo de veleiro. A primeira aconteceu há 19 anos, quando o campeão olímpico Torben Grael liderou o barco Brasil 1 na Volvo Ocean Race.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água