Fenômeno deixa mar de Florianópolis iluminado em azul neon; confira o vídeo

Momento foi flagrado por remadores na Baía Norte, em Santa Catarina

02/08/2023
Foto: Instagram Kanoa Sambaqui/ Reprodução

Um fenômeno curioso foi registrado por remadores nas águas de Florianópolis, em Santa Catarina. As algas no mar criaram uma luz neon em tom azulado, que iluminaram a água e causaram um exótico efeito na Baía Norte.

O fenômeno de Florianópolis foi registrado pelos remadores de um clube de canoagem, às 6h15 da última quarta-feira (26), em Sambaqui. Este efeito faz parte bioluminescência, como é conhecido, causado por microalgas fitoplanctônicas.

 

Segundo Débora Machado Dutra, uma das proprietárias do clube de canoagem Kanoa Sambaqui, o fenômeno em Florianópolis não é tão incomum quanto se imagina.

Todos os anos nós temos o prazer de presenciar essas luzes azuis neon. Somente nesta semana, vimos três vezes, segunda, terça e quarta. – disse Débora

No entanto, embora tenha visto esse efeito algumas vezes, Débora conta que toda experiência é única. Ela rema há mais de 10 anos e já ouviu relatos do fenômeno em diversos locais da Ilha de Santa Catarina, como Praia da Daniela, Lagoinha do Leste e Barra da Lagoa.

Muitas vezes, não temos motivação para acordar às 5h e ir às 6h para o mar, quase sempre com frio. Mas a natureza sempre nos recompensa, e por isso procuramos cuidar bem do mar – diz a remadora

Como funciona esse fenômeno?

Como mostrado no vídeo, a luz se torna mais intensa conforme aumenta a quantidade de plâncton bioluminescente — produção de luz por organismos vivos. Desse jeito, as criaturas marinhas microscópicas acabam por gerar luz como mecanismo próprio de sobrevivência.

De acordo com Alessandra Larissa D’Oliveira Fonseca, coordenadora do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a bioluminescência geralmente ocorre em águas protegidas e quentes.

 

Embora aconteça em diversas épocas do ano, esse fenômeno é mais comum após o inverno e o início da primavera. O aquecimento das águas, fatores meteorológicos e interferências causadas pela atividade humana também ocasionam esse efeito.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sem deixar feridos, incêndio na Croácia atinge mais de 20 barcos

    Incidente ocorreu em marina na cidade de Medulin, no noroeste do país, no último dia 15

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial