Atleta da Marinha oriunda de projeto social garante vaga nas Olimpíadas de Paris

Terceiro-Sargento Laura Amaro representará o Brasil no Levantamento de Peso

09/05/2024
Foto: Marinha/Divulgação

A Terceiro-Sargento Laura Amaro, da Marinha do Brasil, se tornou a primeira atleta do Programa Forças no Esporte (PROFESP) a garantir uma vaga olímpica. A jovem, de 23 anos, representará o Brasil em levantamento de peso nas Olimpíadas de Paris, que acontecem de 26 de julho a 11 de agosto.

A participação foi garantida após a Copa do Mundo da Tailândia, quando somou 253 kg de arranco e arremesso, na categoria feminina de até 81 kg. A performance também rendeu à Laura a classificação entre as dez primeiras no ranking mundial.

Paris receberá as Olimpíadas de 2024

Nascida no Rio de Janeiro, a Sargento ingressou aos 13 anos de idade no PROFESP, programa que insere crianças e adolescentes no esporte e que está presente em 108 municípios de todo o Brasil. Ela também integrou o Programa de Base da Marinha e o Programa Olímpico da Marinha (PROLIM).

 

Em comunicado divulgado pela Força, Laura afirma que a classificação é resultado de “um trabalho que começou há 10 anos, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN). Falar de sua história é, consequentemente, “falar da Marinha”, motivo de grande orgulho para ela.

É um sonho, então é um momento de êxtase para todo mundo que está envolvido nesse trabalho. Desde então, estamos desenvolvendo um esforço muito bonito, com uma preparação árdua de altos e baixos, mas sempre tive o apoio da minha família e todo o suporte da Força- Laura Amaro, em comunicado divulgado pela Marinha

Embora esteja a caminho de sua primeira Olimpíada, a Sargento acumula outras conquistas, como medalha de prata no Mundial de 2021, no Uzbequistão, e medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos 2023, no Chile.


Oriundo de uma parceria entre os Ministérios do Esporte e da Defesa, o PROFESP incentiva o esporte entre crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. As ações são realizadas pelas Forças Armadas, que fornecem infraestrutura, equipamentos e logística para o projeto.

 

Além de Laura, outros 32 atletas da Marinha, que não são do PROFESP, já estão classificados. O número ainda pode aumentar até o início dos jogos.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Tags

    Relacionadas

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine