Barco em forma de rochas flutuantes parece ser pilotado por fantasma

Curiosa embarcação foi feita pelo artista francês Julien Berthier, e instiga quem passa por perto; confira

08/03/2024
Foto: Julien Berthier/ Divulgação

Não se assuste, você está no site certo. Por mais que a foto de destaque desta matéria não pareça um barco, acredite, ela é. Afinal, estamos falando do L’invisible (O Invisível, em tradução para o português), uma embarcação camuflada com o formato de rochas flutuantes.

O gênio por trás dessa criação confusa — porém fascinante — , é o artista francês Julien Berthier, de 49 anos. Com o uso principalmente de poliestireno e resina epóxi, ele transformou um barco em algo parecido com uma formação rochosa que navega sozinha — numa velocidade nada normal para uma pedra.

 

 

Como se estivesse sendo empurrado por um fantasma, o L’invisible pôde ser visto algumas vezes no ambiente dos Calanques de Marselha, na França, e em riachos da região, causando estranheza em quem passava por perto. Não demorou para a embarcação chamar atenção da mídia e intrigar usuários das redes sociais — até mesmo fora do país.

Foto: Julien Berthier/ Divulgação

Ainda não há informações sobre o interior do barco, mas é possível perceber uma escotilha na área externa. Essa “saída” é usada para subir a bordo da rocha flutuante, além de ser o único meio do piloto enxergar algo do lado de fora — parecido com um tanque de guerra.

Obra e mensagem

Talvez não seja este tipo de barco que você espera ter, mas certamente é aquele que você tiraria uma foto caso ele passasse do seu lado, a caminho do Mediterrâneo. Mas, além de atrair olhares e cliques, o artista também procura transmitir uma mensagem através de sua obra.

Foto: Julien Berthier/ Divulgação
Foto: Julien Berthier/ Divulgação

Conforme Julien Berthier explica em seu site, a ideia do barco é expressar alguns pontos sobre a indústria náutica, os efeitos ambientais do homem, a vida moderna e a possibilidade de intervir “imperceptivelmente” no ambiente — além de colocar em prova a lucidez de alguns.

Um artista náutico

O dirigível em forma de rochas flutuantes não é a única obra de Berthier que envolve barcos. Há mais de 10 anos, o artista criava o “Love Love”, uma lancha projetada para parecer que está constantemente afundando.

Foto: Julien Berthier/ Divulgação
Foto: Julien Berthier/ Divulgação

Por incrível que pareça, o barco é realmente funcional, já que é possivel navegar a bordo da embarcação. Com o nome que satiriza a expressão em inglês “love boat” (barco de amor), ele já pôde ser visto passeando em alguns países da Europa — e certamente preocupou alguma pessoas.

 

Por Áleff Willian, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Danimar leva scooter aquática e modelos off road ao Rio Boat Show 2024

    Concessionária oficial de marcas como Segway, empresa também apresentará UTV e quadriciclo ao público do evento náutico

    André Homem de Mello recorda histórica volta ao mundo a vela no NÁUTICA Talks

    Primeiro brasileiro a alcançar o feito em solitário e sem escalas integra agenda recheada do Rio Boat Show 2024

    Fernando Moraes conduz mergulho pelas ilhas brasileiras no NÁUTICA Talks

    Biólogo marinho trará à tona detalhes sobre biodiversidade e história de locais emblemáticos durante o Rio Boat Show 2024

    Prós e contras do envelopamento náutico serão discutidos com Pedro Dias no NÁUTICA Talks

    Especialista em adesivagem náutica, "Pedrinho" vai conduzir bate-papo na série de palestras do Rio Boat Show 2024

    Canal Náutica no YouTube fará cobertura ao vivo do Rio Boat Show 2024

    Evento náutico mais charmoso da América Latina contará com transmissão ao vivo todos os dias