Sobre as águas da França: conheça o teatro flutuante que é um espetáculo

Ancorado às margens do Rio Rhône, o L’île Ô Théâtre é uma atração imperdível para quem visitar Lyon

05/01/2024
Foto: Divulgação/ L’île Ô

Já imaginou assistir a uma peça teatral em cima de um barco? A ideia é tentadora. E se esse barco estiver atracado no Rhône, o rio que nasce na Suíça, serpenteia pela região que tem os melhores vinhos do sul da França e deságua no Mediterrâneo? Pois essa é a proposta do L’île Ô: um teatro flutuante.

Com duas salas de espetáculos que fica ancorado às margens do Rhône, bem pertinho da ponte Gallieni, não pense que se trata de um barquinho qualquer. O L’île Ô tem como casco uma estrutura de concreto armado de 500 toneladas, que atua como uma plataforma flutuante em uma marina ou iate clube.

Foto: Divulgação/ L’île Ô

Sobre essa plataforma foi construída uma superestrutura de madeira e aço, que pode ser removida e reciclada. Além disso, tem ventilação natural e tanques de recuperação de águas residuais. Ou seja, é um barco ecológico e sustentável.

Estrutura ímpar

Obra que custou 2,6 milhões de euros, a estrutura se estende por cerca de cinquenta metros, com 11,50 metros de largura. São seis cubos em cascata interligados, uma façanha arquitetônica. E tudo foi pensado “para manter o contato com a água”, como grandes janelas e decorações marinhas.

Foto: Divulgação/ L’île Ô

Uma vez a bordo, o interior é feito com madeira laminada cruzada, que oferece a mesma resistência estrutural do concreto armado, só que pesa muito menos, garante os especialistas. Reservatórios cheios de água do Rhône permitem contrabalançar o peso das estacas que operam os conjuntos.

Usar a água como suporte foi uma forma muito forte de transmitir significado, simbolismo, originalidade– Jean-Philippe Amy, co-fundador do projeto

São três andares em formato de grandes cubos brancos. Os espaços reservados a workshops artísticos, formação profissional e eventos corporativos são modulares, e podem facilmente ser transformados em um restaurante ou até em um hotel. A expectativa é a de que o teatro flutuante receba 30 mil espectadores a cada ano.

Estamos convencidos de que este estabelecimento com formato de barco se tornará um meio de atração para que as pessoas descubram o teatro– Jean-Philippe


Teatro flutuante e elegante

Na sala principal de espetáculos, com capacidade para quase 250 espectadores (a segunda sala tem 78 lugares), as primeiras fileiras estão a quase dois metros abaixo do nível do Rhône.

Foto: Divulgação/ L’île Ô

Por sua vez, o revestimento das paredes é feito com o uso de materiais simples, como bambu, reproduzindo o movimento de uma onda. Assim, resulta em uma acústica simplesmente perfeita. Bem, pelo menos é o que dizem as pessoas que já tiveram a sorte de estar lá.

Foto: Divulgação/ L’île Ô

Com foco no público jovem, o teatro flutuante — inaugurado em janeiro de 2023 — encena peças divertidas e educativas. Mas não se preocupe, os adultos também podem se divertir. Afinal, quem não gosta de ver uma boa comédia ou um drama emocionante em um cenário diferente e original?

Foto: Divulgação/ L’île Ô

O que também torna este teatro especial é a sua capacidade de movimento! Sim, o L’île Ô foi pensado para flutuar, podendo até passar pelas eclusas, se necessário. Se a urbanização assim o exigir, o teatro pode ser deslocado!

Além de um teatro flutuante

Para quem não sabe, o Rhône é um rio navegável, graças à construção de barragens com eclusas e de usinas hidroelétricas. Algumas empresas oferecem cruzeiros por esse rio, passando por cidades históricas, vinícolas e paisagens naturais.

 

É uma ótima forma de conhecer a cultura e a gastronomia da região do Vale do Rhône. No trecho que corta Lyon, o vai-e-vem de pequenas embarcações, como caiaques, é constante. Por sua vez, o local — cortado por dois rios, o Rhône e o Saône — é a terceira maior cidade francesa (atrás de Paris e Marselha).

Foto: Divulgação/ L’île Ô

Suas características urbanísticas e arquitetônicas (ruas estreitas, poucos lugares públicos, bairros homogêneos entre si, com pouca disponibilidade de terrenos para construir) é que levaram à construção de um teatro flutuante.

Foto: Divulgação/ L’île Ô

Além de oferecer espetáculos para o público jovem, o L’île Ô tem um grande terraço panorâmico, absolutamente convidativo para se aproveitar o sol nos meses de verão.

 

Para quem possa ter medo de sentir enjoo ou tontura a bordo, Jean-Philippe Amy explica que tudo foi feito para que o teatro flutuante permaneça estável o tempo todo e não se sinta em movimento — mesmo com muito vento ou ondas de um barco que passa pelo rio. Pode aplaudir!

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária

    Solara Boat House fará sua estreia nas águas durante o Rio Boat Show 2024

    Estaleiro terá ainda 3 lançamentos e outros 6 barcos no evento que acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória