Barco da Ferrari: marca anuncia entrada nas competições a vela

Anuncio veio após o velejador Giovani Soldini revelar sua chegada à marca dois dias depois de deixar a Maserati

24/01/2024
Foto: Ferrari / Divulgação

A Ferrari deve levar a velocidade das pistas para os mares com sua novidade, anunciada nesta quarta-feira (24). É isso mesmo: vem aí um barco da Ferrari — especula-se que seja um veleiro com hidrofólio, para ser mais preciso.

Desde a terça-feira (23), a página da Ferrari no Instagram emplacou uma série de posts com frases misteriosas que levavam a crer que a gigante das pistas voltaria a se aventurar nos mares. Até que Giovani Soldini, ex-velejador da Maserati, anunciou hoje sua chegada à gigante italiana e confirmou a nova empreitada: a entrada da Ferrari nas competições de barcos a vela.

Em vídeo de divulgação misterioso, Ferrari deu sinais de novo projeto, com possível hidrofólio. Foto: Ferrari / Divulgação

Em comunicado, a Ferrari anunciou que “o ‘Cavalo Empinado’ se prepara para competir no mundo da vela, sob a orientação do diretor da equipe e aclamado navegador, Giovanni Soldini. Além de competir em pistas de todo o mundo, a Ferrari embarca agora neste novo empreendimento para aprimorar seu know-how tecnológico, em linha com a vontade contínua de progresso da empresa.”

 

Para o novo projeto, a marca pretende seguir uma linha que vem ganhando força no mundo náutico nos últimos anos: a sustentabilidade. “A busca pelo máximo desempenho no mar gerará inovações e soluções concretas de sustentabilidade que, alinhadas à tradição da Ferrari, serão um importante estímulo na evolução de seus carros esportivos”, mencionou a Ferrari em comunicado.

Com este novo desafio competitivo, motivado pela nossa capacidade inovadora e compromisso com a sustentabilidade, iremos ultrapassar as fronteiras atuais– John Elkann, presidente da Ferrari

Vale dizer que os barcos elétricos com hidrofólios têm ganhado cada vez mais modelos, apontados como uma solução mais amigável ao meio ambiente, ao mesmo tempo em que alcançam alta velocidade, já que o arrasto na água é menor.

Giovani Soldini defendia as cores da Maserati há 11 anos

O experiente velejador Giovani Soldini, responsável por acabar com o mistério sobre o novo projeto da Ferrari, defendia a Maserati nas competições de vela há 11 anos. Na última segunda-feira (22), contudo, o atleta anunciou sua saída da marca. “Foi uma grande honra e também uma grande responsabilidade trazer o ‘Tridente’ e seus valores ao redor do mundo“, comentou o velejador.

Foto: Instagram @giovanni_soldini / Divulgação

Estou feliz e honrado por anunciar o meu novo empreendimento com a Ferrari para dar vida a um projeto pioneiro que combina inovação, desempenho e sustentabilidade– anunciou Giovani em seu Instagram

Pistas sobre um novo barco da Ferrari

Até o anuncio de Giovani, era difícil cravar que um novo barco da Ferrari estava a caminho — mas haviam pistas. Isso por que, em uma série de 15 posts, todos trocando o tradicional vermelho pelo azul do mar, a marca dava sinais misteriosos de um novo projeto nos mares.

Feed do Instagram da Ferrari durante postagens misteriosas. Foto: Instagram @ferrari / Divulgação

Em uma das muitas legendas com mensagens subliminares, a Ferrari mencionou que “o fogo acelera nossos motores. O vento molda nossos designs. No entanto, ambos podem nos impulsionar para frente”. Para os mais aficionados, esse foi um sinal claro de que o novo projeto se tratava, na verdade, de um barco.

 

Agora, com o recente anuncio da chegada do velejador e o comunicado da própria Ferrai, as peças desse quebra-cabeças estão totalmente encaixadas.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Ferrari (@ferrari)

Essa não é a primeira vez da Ferrari sobre as águas

Os mais chegados no universo náutico devem se lembrar que, em 1953, a Ferrari lançou um barco: o Arno XI, um hidroplano pintado do tradicional vermelho Ferrari e equipado com o motor de um Ferrari 375 — carro que conquistou a primeira vitória da marca no GP de Fórmula 1 da Grã-Bretanha de 1951.

 

O resultado não poderia ser menos surpreendente. Com mais de 600 cavalos de potência, o hidroplano não só foi um sucesso como, no mesmo ano de seu lançamento, bateu o recorde mundial de velocidade, chegando aos 242 km/h.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Armatti Yachts vai exibir três lanchas no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Modelos de 30, 37 e 42 pés marcarão presença no evento, que acontece de 4 a 7 de julho

    Por que a tocha olímpica não apaga debaixo d’água? Entenda

    Tradicional revezamento que antecede os Jogos contou com trecho submerso na França, a 20m de profundidade no Mediterrâneo

    Enorme submarino de guerra surge em Santos, no litoral de São Paulo

    Embarcação da Marinha, o Tikuna - S34 chamou a atenção ao atracar com tripulantes sobre o casco

    Quase 1.500 anos: cientistas identificam a planta marinha mais antiga do mundo

    Espécie de alga marinha surgiu no Mar Báltico no período das Invasões Bárbaras, de 375 d.C. a 700 d.C

    Copa Mitsubishi de Vela: 2ª etapa termina com premiação e domingo sem ventos

    Participantes disputaram regatas no sábado, mas premiação aconteceu no dia seguinte sem novas competições