1ª etapa da Copa Mitsubishi de Vela: confira o panorama do último final de semana

Classe C30 fez brilhar os olhos dos amantes da vela, com 10 regatas disputadas em completo equilíbrio

11/03/2024
Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Nos últimos dois finais de semana, Ilhabela, a capital da vela, recebeu a 24ª edição do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica – Copa Mitsubishi 2024. Sobre as águas do canal de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, mais de 40 embarcações registraram suas primeiras milhas na competição que prosseguirá nos meses de junho, setembro e dezembro.

Entre os dias 2 e 3 de março, classes como ORC, RGS Geral, Clássicos, HPE25, C30, BRA-RGS, RGS A e BRA-RGS C obtiveram seus primeiros resultados e, no último final de semana, entre os dias 9 e 10, a competição teve o seu desenrolar final, começando pelos veleiros da RGS Cruiser (nova denominação da Bico de Proa), que se juntaram às demais classes.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Panorama geral do 3º dia de Copa Mitsubishi de Vela

Em um dia de ventos constantes, na faixa dos 10 nós, os veleiros da RGS Cruiser se juntaram às demais classes da Copa Mitsubishi. A classe rodou suas primeiras milhas na competição com uma regata de percurso, largando na extremidade do canal e contornando duas marcas ao norte.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Dentre as cinco equipes que participaram da categoria, o Aries, de Alex Calabria, se sagrou o fita azul da regata. Contudo, como a classe agora também usa o rating, a vitória no tempo corrigido ficou com o Cambada, de Luiz Fernando Giovannini.

 

O Aries ficou com a segunda colocação, seguido do BL3 Mangalô, de Pedro Rodrigues. O Alphorria, de Mario Gomide e o Tutatis, de Luiz Bolina, ocuparam as colocações seguintes.

 

Duas regatas foram feitas na BRA RGS, ambas vencidas pelo Zeus, de Paulo F. Moura. Ainda na primeira regata, a segunda colocação ficou com o Kameha Meha, de Gabriel Borgstom, e a terceira, com o Sossegado, de Marco Hidalgo. Na segunda regata do dia, o Sossegado foi o segundo e o Comanda, de Sebastian Menendez, o terceiro.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Nos clássicos, o Jão Sereno, de Robinson Leite, anotou duas vitórias. A C30, por sua vez, contou com três regatas. Na primeira delas, quem venceu foi o Caiçara – Cat Technologies, de Marco de Oliveira Cesar, seguido pelo Kaikias, de Daniel Hilsdorf/Fabio Aurichio e do Bravo, de Jorge Berdasco.

 

Na segunda regata, vitória do Bravo, Kaikias em segundo e Relaxa Building, de Tomas Mangabeira, em terceiro. A última regata do dia teve vitória do Kaikias, com o bravo em segundo e o Caiçara na terceira colocação. Essa alternância de resultados e o equilíbrio das equipes fez com que a C30 fosse para o último dia de regatas com apenas um ponto de diferença entre os três primeiros.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Na HPE25, duas regatas foram disputadas e ambas foram vencidas pelo Ginga, de Breno Chvaicer, com o Crazy Phoenix, de Mario Lindenhayn, em segundo. As classes ORC Racer e Cruiser também tiveram duas regatas para competir. Na Racer, ambas foram vencidas pelo Phoenix, de Fabio Cotrim, com o Inaê Soto, de Bayard Umbuzeiro Neto, em segundo e o Rudá 3, de Mario Martinez, em terceiro.

 

Na primeira regata da ORC Cruiser, vitória do Xamã, de Sergio Klepacz, com o Lucky V, de Luiz Villares, em segundo e o Orson, de Carlos Eduardo Souza e Silva, em terceiro. A segunda regata, por sua vez, teve o Lucky como vencedor, seguido do Orson e do Xamã.

Panorama geral do último dia de Copa Mitsubishi de Vela

O último dia de competições terminou com mais uma regata para as classes BRA-RGS, Clássicos e RGS Cruiser, além de duas regatas para a ORC, C30 e HPE25, disputadas com ventos sul na casa do 10 nós.

 

A Classe C30 fez brilhar os olhos dos amantes da vela, com 10 regatas disputadas em completo equilíbrio. Todas as cinco equipes da classe venceram, ao menos, uma regata. O Bravo, de Jorge Berdasco, contudo, com três vitórias, foi quem somou menos pontos perdidos (18 no total), sagrando-se o campeão da classe.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Com 21 pontos, o Kaikias EMS, de Daniel Hilsdorf/Fabio Aurichio, ficou em segundo, seguido do Relaxa Building, de Tomas Mangabeira. Na quarta e quinta colocação, respectivamente, ficaram o Caiçara CAT Technologies, de Marcos de Oliveira Cesar e o Tonka, de Demian Pons.

 

Na HPE25, que disputou 7 regatas, o Ginga, de Breno Chvaicer, terminou a etapa na primeira colocação, com 6 pontos. Em segundo, com 11, ficou o Crazy Phoenyx, de Mario Lindenhayn. Já na RGS A, o Zeus, de Paulo F. Moura, foi o vencedor, com 5 pontos. Em segundo veio o Sossegado, de Marco Hidalgo, com 11, seguido do Kameha Meha, com 13. O Bl3 Urca, de Clauberto Andrade, foi o quarto colocado.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Na divisão B da RGS, vitória para o estreante Blu1, de Marcelo Ragazzo, com 7 pontos, mesma pontuação do segundo colocado, o Asbar II, de Daniela Sanches. Em terceiro, com 11, veio o Aventador, de Maurício Pavão.

 

Na RGS C, vitória para o Comanda, de Sebastian Menendez, com 5 pontos em 6 regatas. O segundo colocado, com 11 pontos, foi o Triton/Daikin, de Ricardo Zamboni. O Brazuca, de José Rubens Bueno, garantiu a terceira colocação, com 25 pontos. Táquion, Malagueta e Spalla foram, respectivamente 4º, 5º e 6º colocados.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Com a participação de 6 equipes, a RGS Cruiser teve vitória do Cambada, de Luiz Fernando Giovannini, com 2 pontos. O Aries, de Alex Calabria, foi o segundo, com 4. Em terceiro, com 7 pontos, ficou o Alphorria, de Mario Gomide. BL3 Mangalô, Tutatis e Helios ocuparam as três posições subsequentes.


Supremacia do Phoenix, de Fabio Cotrim/Mauro Dottori na ORC Racer, que venceu seis das sete regatas disputadas. Em segundo veio o Inae Soto, de Bayard Umbuzeiro Neto, com 11 pontos. O Rudá3, de Mario Martinez, foi o terceiro colocado, seguido do 4z Phytoervas, de Robert Scheidt/Fabio Bodra.

Foto: Aline Bassi / Balaio / Divulgação

Na ORC Cruiser, vitória do Lucky Alforria, com 9 pontos em sete regatas, seguido pelo Xamã/Andbank, de Sergio Klepacz, com 11 pontos e do Orson, de Carlos Eduardo Souza e Silva (14 pontos). Na quarta, quinta e sexta colocações, ficaram o Jazz, Zorro e o My Boy.

Próximas etapas da Copa Mitsubishi de Vela

Com o encerramento da 1ª etapa da 24ª edição do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica – Copa Mitsubishi 2024, os velejadores já podem se preparar para a próxima etapa do circuito, que deve acontecer nos dias 15, 16, 22 e 23 de junho.

 

Na sequência vem a 51ª edição da tradicional Semana de Vela de Ilhabela, que acontece de 20 a 27 de julho, seguida pela 3ª etapa, nos dias 21, 22, 28 e 29 de setembro e a 4ª, nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    NÁUTICA Talks terá papo sobre a história dos jets com Renan Macedo

    Fundador da Usina do Jet ainda falará sobre o avanço das corridas e expedições a bordo da embarcação; palestra acontece durante o Rio Boat Show 2024

    Danimar leva scooter aquática e modelos off road ao Rio Boat Show 2024

    Concessionária oficial de marcas como Segway, empresa também apresentará UTV e quadriciclo ao público do evento náutico

    André Homem de Mello recorda histórica volta ao mundo a vela no NÁUTICA Talks

    Primeiro brasileiro a alcançar o feito em solitário e sem escalas integra agenda recheada do Rio Boat Show 2024

    Fernando Moraes conduz mergulho pelas ilhas brasileiras no NÁUTICA Talks

    Biólogo marinho trará à tona detalhes sobre biodiversidade e história de locais emblemáticos durante o Rio Boat Show 2024

    Prós e contras do envelopamento náutico serão discutidos com Pedro Dias no NÁUTICA Talks

    Especialista em adesivagem náutica, "Pedrinho" vai conduzir bate-papo na série de palestras do Rio Boat Show 2024