Navio a vapor desaparecido há 120 anos é encontrado na Austrália

Embarcação que transportava carvão foi encontrada submersa a 160 metros, com algumas estruturas ainda intactas

11/03/2024
Foto: Biblioteca Estadual de Nova Gales do Sul / Reprodução

Fortes tempestades no meio do oceano foram as responsáveis pelo naufrágio de muitas embarcações ao longo dos anos. Uma delas, o SS Nemesis, sofreu as consequências desse fenômeno da natureza 120 anos atrás e, só agora, teve seus destroços encontrados — alguns ainda intactos.

Como era comum naquela época, o SS Nemesis partiu de Newcastle, na Inglaterra, com destino a Melbourne, na Austrália, em julho de 1904, carregado de carvão. O que era para ser mais uma viagem comum, contudo, tomou rumos trágicos quando a embarcação se deparou com uma forte tempestade, que a fez desaparecer no mar.

Foto: Biblioteca Estadual de Victoria / Reprodução

O navio de 73 metros de comprimento e 1.393 toneladas havia sido avistado pela última vez, até então, perto de Wollongong, ao sul de Sydney, por outro navio que também foi atingido pela forte tempestade. Desde então, o barco nunca mais foi visto.

 

Vestígios do acidente começaram a dar sinais algumas semanas depois, quando os corpos de alguns dos 32 tripulantes que estavam a bordo da embarcação — entre australianos, britânicos e canadenses –, começaram a chegar à praia de Cronulla, junto com destroços do SS Nemesis.

Descoberta foi feita por acidente

A história do SS Nemesis começou a ganhar novos rumos em maio de 2022, quando a Subsea Professional Marine Services, uma empresa de pesquisa marítima, acidentalmente encontrou destroços do navio enquanto procurava contêineres de carga perdidos na costa de Sydney.

 

Os destroços do navio desaparecido em 1904 foram encontrados a 28 km da costa do estado australiano de Nova Gales do Sul, submersos a 160 metros. Mas não foi tão simples assim avaliar que os restos eram, realmente, do SS Nemesis.


Para isso, foram necessários quase dois anos para que especialistas analisassem as evidências e confirmassem de que se tratava, realmente, do navio desaparecido. A Subsea Professional Marine Services, então, relatou a descoberta ao Heritage NSW, o Ministério do Meio Ambiente e Patrimônio de Nova Gales do Sul.

Foto: CSIRO / Divulgação

No fim das contas, só em setembro de 2023 o naufrágio foi identificado oficialmente como SS Nemesis, quando a CSIRO, a agência científica nacional da Austrália, se envolveu nas investigações e capturou imagens subaquáticas da embarcação, que confirmaram as teorias.

Estruturas ainda intactas

As imagens capturadas pela CSIRO mostram o navio de ferro ainda em pé, e, segundo a instituição, o SS Nemesis foi encontrado com “danos significativos na proa e na popa”, mas com “algumas estruturas importantes ainda intactas e identificáveis, incluindo duas âncoras.”

Foto: CSIRO / Divulgação

De acordo com informações do The Guardian, os pesquisadores acreditam que a embarcação naufragou durante a tempestade porque seu motor ficou sobrecarregado e, no momento em que foi atingido por uma grande onda, a embarcação afundou rápido demais, tirando a chance de os tripulantes usarem os botes salva-vidas.

 

Para botar um fim de vez nessa história centenária, informações do The Independent dizem que autoridades de Nova Gales do Sul agora vão procurar familiares dos tripulantes australianos, britânicos e canadenses.

Esta descoberta e confirmação da identidade do naufrágio não só fornece informações arqueológicas significativas sobre o navio e o evento do naufrágio, mas, mais importante, pode oferecer algum consolo às famílias e amigos daqueles que morreram a bordo– Brad Duncan, arqueólogo marítimo sênior do Heritage NSW

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Danimar leva scooter aquática e modelos off road ao Rio Boat Show 2024

    Concessionária oficial de marcas como Segway, empresa também apresentará UTV e quadriciclo ao público do evento náutico

    André Homem de Mello recorda histórica volta ao mundo a vela no NÁUTICA Talks

    Primeiro brasileiro a alcançar o feito em solitário e sem escalas integra agenda recheada do Rio Boat Show 2024

    Fernando Moraes conduz mergulho pelas ilhas brasileiras no NÁUTICA Talks

    Biólogo marinho trará à tona detalhes sobre biodiversidade e história de locais emblemáticos durante o Rio Boat Show 2024

    Prós e contras do envelopamento náutico serão discutidos com Pedro Dias no NÁUTICA Talks

    Especialista em adesivagem náutica, "Pedrinho" vai conduzir bate-papo na série de palestras do Rio Boat Show 2024

    Canal Náutica no YouTube fará cobertura ao vivo do Rio Boat Show 2024

    Evento náutico mais charmoso da América Latina contará com transmissão ao vivo todos os dias