Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

21/05/2024
Foto: Azimut Yachts / Divulgação

Embarcações pensadas para um futuro mais verde estão alcançando cada vez mais estaleiros ao redor do mundo. A Azimut Yachts recentemente entrou para essa estatística com a Seadeck 6, lancha apresentada no maior evento de design do planeta, o Milan Design Week 2024. Por lá, o barco foi parte de uma instalação imersiva, e apareceu dentro da piscina do Bagni Misteriosi, espaço cultural da década de 1930.

Berço das embarcações, a Itália é também o principal palco do design durante a Milan Design Week (semana de design de Milão, em tradução livre) que, neste ano, aconteceu de 15 a 21 de abril. Por lá, o estaleiro italiano — que tem no Brasil o seu único parque fabril fora da Itália — resolveu inovar, e apresentou seu novo projeto de 57 pés voltado à sustentabilidade de forma inovadora.

Foto: Instagram @azimut_yachts / Reprodução

A instalação imersiva levou os visitantes a uma jornada dentro do Bagni Misteriosi del Teatro Franco Parenti, que culminava na nova lancha, atracada na piscina do local à luz de uma grande lua.

 

A ideia, que passou pelas mãos de Amdl Circle e Michele De Lucchi, era convidar os visitantes a redescobrirem a relação entre o homem e a natureza, bem como testemunhar que um futuro mais sustentável atracou na Azimut.

Foto: Instagram @azimut_yachts / Reprodução

Com 57 pés (17,5 metros) e 3 amplas cabines, a lancha garante pernoite para até sete pessoas e é equipada com o primeiro sistema de propulsão híbrido da Volvo, capaz de reduzir as emissões de CO₂ em até 40%. Uma placa voltaica de 10 m² gera ainda energia suficiente para uma autonomia de 4h durante o dia e 8h durante a noite.

Foto: Azimut Yachts / Divulgação

Além dos recursos tecnológicos voltados a um navegar mais ecológico, o estaleiro investiu também em materiais sustentáveis para a produção do barco, como a cortiça no deck substituindo a teca e a fibra de carbono, que, ao reduzir o peso da lancha em até 30%, contribui para mais eficiência no uso de combustível.

Foto: Azimut Yachts / Divulgação

Um amplo salão no deck principal, totalmente aberto, e as grandes janelas da embarcação, trabalham em conjunto para proporcionar uma conexão entre quem navega na lancha e a natureza que se apresenta ao seu redor. A cozinha, posicionada estrategicamente, atende áreas externas e internas ao mesmo tempo, favorecendo tanto o acesso durante as refeições, quanto o momento de união entre as pessoas.


Na proa, o design aerodinâmico da lancha permite que a embarcação aquaplane, reduzindo o arrasto em velocidades mais baixas. Por lá, solários garantem o banho de sol. Na popa, equipada com plataformas dobráveis, espreguiçadeiras garantem um momento confortável de contemplação do mar, ao mesmo tempo que funciona como área para refeições.

Foto: Azimut Yachts / Divulgação
Foto: Azimut Yachts / Divulgação
Foto: Azimut Yachts / Divulgação
Foto: Azimut Yachts / Divulgação

Na motorização, o novo Seadeck 6 pode ser equipado com três motores Volvo IPS 500 ou 650, que podem produzir 380 cv e 480 cv, respectivamente.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés

    Com sucata, mecânico constrói barco à mão para ajudar ilhados no Rio Grande do Sul

    Geraldo perdeu quase tudo na enchente, menos a vontade de ajudar ao próximo