Submarino da Marinha dos EUA utilizado na 2ª Guerra Mundial é encontrado no mar da China

Embarcação perdida em combate há quase 80 anos estava a 900 metros de profundidade em posição vertical

30/05/2024
Foto: NHHC / Divulgação

Cenários de guerra deixam vestígios que nem o tempo consegue apagar. Alguns deles, imateriais, já outros, verdadeiros gigantes apenas esperando para serem encontrados. Foi o caso do USS Harder, submarino da Marinha dos Estados Unidos abatido durante a Segunda Guerra Mundial e encontrado agora, quase 80 anos depois.

A embarcação estava a 900 metros de profundidade, em posição vertical, próximo à ilha de Luzon, no norte das Filipinas, no Mar da China Meriodional. Por lá, o navio protagonizou cenas de batalha antes de também virar um alvo, enquanto os EUA tentavam retomar as Filipinas das forças de ocupação japonesas. As informações sobre o achado foram confirmadas pelo Comando de História e Patrimônio da Marinha (NHHC).

Modelo 4D do local do naufrágio. Foto: The Lost 52 / NHHC / Divulgação

O USS Harder foi encontrado graças aos dados fornecidos pelo Lost 52 Project, iniciativa liderada por Tim Taylor, CEO da Tiburon Subsea, que tem o objetivo de localizar 52 submarinos americanos desaparecidos durante a Segunda Guerra.

 

Apesar de ter sido perdido em combate há quase 80 anos — em 24 de agosto de 1944, conforme informações do NHHC –, a embarcação permanece em bom estado de conservação, com danos apenas na torre de comando, causados por uma carga de profundidade — arma anti-submarino japonesa.


O USS Harder fazia sua sexta patrulha, com 79 tripulantes a bordo, dois dias antes de ser atingido. De acordo com a Marinha, o navio afundou duas embarcações de escolta japoneses na Península de Bataan, em 22 de agosto de 1944, e depois seguiu para o norte ao longo da costa de Luzon junto a outros dois submarinos, à procura de novos alvos.

 

Dois dias depois, antes de naufragar, o navio ainda disparou três torpedos em um combate com o navio de escolta japonês CD-22. Mais tarde, foi afundado pelo quinto ataque de carga de profundidade da embarcação japonesa.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água

    Boat Show traz descontos exclusivos para hospedagem em Itajaí; conheça opções

    Parceria com dois hotéis garante conforto e condições especiais para visitantes do salão, que acontece de 4 a 7 de julho