Na popa de superiate, Bugatti atrai olhares durante GP Mônaco de Fórmula 1

Pelo 2º ano, influenciador içou carro de luxo para dentro de embarcação -- dessa vez, uma 170 pés

27/05/2024
Foto: Instagram @tomclaeren/ Reprodução

Num país luxuoso como Mônaco, não é qualquer carro andando pela rua que vai chamar atenção. Pensando nisso, o influenciador Tom Claeren planejou uma maneira de atrair os holofotes antes, durante e depois do Grande Prêmio da Fórmula 1: estacionar uma Bugatti Chiron na popa de um superiate.

Com essa peripécia, seu objetivo foi alcançado. Afinal, para atrair olhares dos ricaços da pequena cidade-estado na Riviera Francesa, precisa ser algo além do extravagante — ainda mais com os principais pilotos do mundo no mesmo território. Mesmo com a corrida a todo vapor, a ação de Tom Claren teve seu brilho.

Foto: Instagram @tomclaeren/ Reprodução

Essa campanha foi fruto de uma parceira do influencer com a Libertex Europe Official e a Bousten Classic Cars. O superiate que abrigou a Bugatti em Mônaco se chama Seven Sins, com 52 metros de comprimento (170 pés) e tem valor estimado de US$ 25 milhões (cerca de R$ 129 milhões em conversão realizada em maio de 2024).

Mesmo não sendo o maior nem o mais luxuoso barco que já navegou pelas águas de Mônaco, Tom Claeren também colocou o Seven Sins no radar dos milionários. Mas fazer com que um automóvel supercaro fique na popa de um superiate não é fácil, e Tom documentou isso em suas redes sociais.

 

Uma grande equipe de profissionais trabalhou para içar o Bugatti Chiron, com a ajuda de um guindaste que, cuidadosamente, colocou o veículo na popa. Como é possível reparar nas fotos, uma estrutura especial teve que ser construída para apoiar o carro na embarcação.

 

 

Conheça mais sobre o superiate

Claro que não foi apenas a Bugatti que trouxe os holofotes. A premiada Seven Sins — lançada em 2017 — , com seus 170 pés, também atraiu olhares interessados dos milionários de Mônaco. Este “brinquedo” pertence ao belga Hugo Verlinden, que certamente arrancou alguns trocados de Clearen no aluguel.

Foto: Sanlorenzo/ Divulgação

O proprietário da Seven Sins tem o barco como uso pessoal dele e de sua família, e o oferece para aluguel no restante do tempo. Logo, os preços para locação são a partir de 300 mil euros (cerca de R$ 1,6 milhão) na baixa temporada e 315 mil euros (aproximadamente R$ 1,8 milhão) na alta.

Foto: Sanlorenzo/ Divulgação

Mas quem alugar o superiate não pode reclamar de espaço. Com um lindo beach club “escondido” sob a piscina, os convidados terão garantia de muito conforto e lazer. Além disso, a Seven Sins conta com cinco cabines, que incluem uma suíte máster no convés principal, outra VIP, e duas duplas.

Foto: Sanlorenzo/ Divulgação
Foto: Sanlorenzo/ Divulgação

Se a beleza do barco chamou atenção até dos olhares acostumados de Mônaco, foi graças a Officina Italiana, que cuidou do design exterior e interior da embarcação. Com acomodação a bordo para até 10 convidados, o Seven Sins é movido por dois motores diesel de 2 mil hp e tem velocidade máxima de 17 nós.

Uma combinação perfeita

Poucas coisas dialogam tão bem como Fórmula 1, superiates e Mônaco. Durante oito décadas, o Grande Prêmio agita a orla marítima e o porto da cidade-estado, que oferecem uma das melhores vistas para a corrida. E como não falta dinheiro por lá, os entusiastas largam as arquibancadas para assistir tudo de seus iates.

Foto: Instagram @tomclaeren/ Reprodução

E seja quem for o milionário — quiçá bilionário — que viu do conforto do seu iate o monegasco Charles Leclerc vencer a corrida, há uma outra competição entre o mundo dos ricaços em Mônaco: ver quem tem o maior barco com as festas mais glamurosas durante o fim da semana do Grande Prêmio.

Quem está por trás?

Vale destacar que o nome por trás dessa façanha atende por Tom Claeren. Ele é modelo, ator e influenciador conhecido pelo estilo de vida luxuoso e extravagante. O influencer apresenta produtos de luxo, veículos e experiências de viagem por meio de foto e vídeos, postados nas suas redes sociais.

Logo, Claeren é especialista em marketing digital e também um experiente cineasta e editor de vídeo. Talvez venha daí os recursos utilizados nos conteúdos promocionais, que lhe rendeu quase 800 mil seguidores nas redes sociais — quase 20 vezes mais do que a população de Mônaco.

Foto: Instagram @tomclaeren/ Reprodução

Inclusive, essa não é a primeira vez que Claeren realiza algo do tipo. No 80º Grande Prêmio de Mônaco, em 2023, vencido pelo holândes Max Verstappen, o influenciador realizou outra parceria para exibir uma Ferrari F40 na popa do superiate Quinta Essentia, de 55 metros (180 pés).

 

Por Áleff Willian, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água