Robô submarino descobre cinco fontes hidrotermais nas profundezas do Pacífico

Jatos de água chegam aos mais de 300°C e estão a cerca de 2,5 mil metros de profundidade

13/05/2024
Foto: Foto: Lehigh University / Divulgação

Graças a um robô subaquático, pesquisadores da Universidade de Lehigh, nos Estados Unidos, encontraram cinco novas fontes hidrotermais na Dorsal do Pacífico Leste, no Oceano Pacífico. Os jatos de água estão a cerca de 2,5 mil metros de profundidade, e podem alcançar temperaturas acima dos 300°C.

As fontes hidrotermais são o resultado de infiltrações da água do mar através de fissuras na crosta oceânica, próximas de centros de expansão ou zonas de subducção. A água de temperaturas altíssimas que sai das fontes é oriunda do magma, proveniente do interior da Terra.

Foto: Wikimedia Commons / Reprodução

As novas fontes hidrotermais estão na Dorsal do Pacífico Leste, localização que compõe uma parte da cordilheira meso-oceânica, onde, atualmente, duas placas tectônicas estão se afastando. Os fortes jatos que saem das fontes são ricos em minerais e sulfuretos metálicos, e abrigam uma diversidade de espécies marinhas, como peixes e caranguejos.

O robô subaquático Sentry foi o responsável pela descoberta das fontes hidrotermais. Foto: Mae Lubetkin / Reprodução

A visualização das fontes só foi possível graças ao trabalho do robô submarino autônomo Sentry, operado pelo programa National Deep Submergence Facility (NDSF), do Instituto Oceanográfico de Woods Hole (WHOI) — um centro de pesquisa sem fins lucrativos nos EUA, que auxiliou os pesquisadores no mapeamento do fundo do mar.


A ideia, agora, é que uma embarcação tripulada, chamada Alvin, faça um mergulho até o local, uma vez que o Sentry conseguiu criar mapas de alta resolução, que vão permir aos pesquisadores detectarem “prováveis ​​novos campos hidrotermais”, como afirma McDermott, cientista-chefe da expedição.

Isso nos dá ótimos alvos para o Alvin e a oportunidade de fazer múltiplas descobertas em um único mergulho– ressalta McDermott

Essa não será a primeira vez que o submarino Alvin estará presente em uma missão que envolva fontes hidrotermais. A embarcação descobriu suas primeiras fontes ainda em 1977, em uma cordilheira oceânica ao norte das Ilhas Galápagos, também no Oceano Pacífico.

 

As descobertas são essenciais para o estudo da vida na Terra, uma vez que estudiosos acreditam que a vida teve início há aproximadamente 2,8 bilhões de anos, justamente a partir de fontes hidrotermais no oceano.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Tanzanite: megaiate de 120 metros será um dos maiores já feitos na Holanda

    Novo carro-chefe do estaleiro Amels, embarcação de luxo será uma das maiores já feitas na Holanda

    Adegas rifam vinho de R$ 5 mil, envelhecido no fundo do mar, para ajudar RS

    Empresas já arrecadaram mais de R$ 100 mil com bilhetes vendidos a R$ 10 cada

    Temporada de baleias: confira regras e onde avistar o animal no Brasil

    De junho a novembro, cetáceos saem da Antártica em busca das águas brasileiras para se reproduzirem

    Cidade perdida no meio do Pacífico tem localização remota e mistério sobre sua construção

    Localizada sobre um recife de corais, a cidade perdida de Nan Madol tem fama de "amaldiçoada" e intriga cientistas

    Registro raro: lula de mar profundo ataca câmera com tentáculos “acesos”; assista

    Filmagem mostra animal sendo atraído por isca presa a uma câmera a mais de mil metros de profundidade no Pacífico Sul