Colar com dente de tubarão megalodon é encontrado nos destroços do Titanic

Descoberta aconteceu através das mais de 700 mil fotos registradas por submersíveis no fundo do mar

30/05/2023
Foto: Magellan / Divulgação

Muitos mistérios circundam o naufrágio do Titanic e, mesmo depois de tanto tempo, aguçam a curiosidade das pessoas. O mais recente deles acaba de ser revelado e envolve um colar com dente de megalodon no Titanic.

James Cameron, no filme sobre o trágico fim do Titanic, havia feito o mundo sonhar com uma joia azul — batizada de Coração do Oceano (e que não existiu de verdade).

 

Mas, como a realidade pode ser mais surpreendente do que a ficção, um passageiro a bordo do navio trazia um acessório ainda mais chamativo: um colar feito com pedaço de um tubarão gigante e ouro.

Área circulada mostra a joia feita com dente de megalodon no Titanic. Foto: Arte Náutica sobre imagem Magellan

Localizada entre os destroços do barco, a joia com dente de megalodon no Titanic foi identificada graças às mais de 700 mil fotos da embarcação registradas no fundo do mar pela empresa Magellan.

 

Os registros, que transformaram-se em imagens em 3D do Titanic, apontam que a embarcação não foi atingida a estibordo, como se acreditava há mais de 100 anos. Agora, revelaram também a joia, da qual não se tinha nenhuma notícia desde o naufrágio do barco, 111 anos atrás.

Entre as imagens captadas pela Magellan através de submersíveis, a equipe conseguiu avistar o colar com dente de megalodon no Titanic. A descoberta foi “surpreendente, bonita e de tirar o fôlego”, disse o CEO da Magellan, Richard Parkinson, em comunicado.

 

 

O colar, contudo, segue no fundo do mar, uma vez que a equipe fez um acordo com autoridades dos Estados Unidos e do Reino Unido para poder filmar os destroços do Titanic, desde que não tocasse ou removesse qualquer peça. Agora, com a ajuda da inteligência artificial, o CEO da Magellan tenta determinar quem era o dono do objeto.


A chamada IA está sendo utilizada para analisar imagens de passageiros embarcando no navio em 1912, examinando suas vestimentas e aplicando técnicas de reconhecimento facial. A ideia também é contatar familiares dos mais de dois mil passageiros que estavam a bordo do navio.

O tubarão megalodon

O megalodon é considerado o maior tubarão que já existiu. Acredita-se que a espécie foi extinta há cerca de 3,6 milhões de anos, sendo que os primeiros restos de megalodon conhecidos datam de mais de 20 milhões de anos.

Foto: American Museum of Natural History / Reprodução

Segundo o Museu de História Natural de Londres, o maior megalodon poderia medir de 15 a 18 metros de comprimento. Para nível de comparação, os maiores tubarões brancos registrados têm cerca de seis metros.

Dente de tubarão megalodon fossilizado, à esquerda, comparado a um dente de tubarão branco moderno

Os dentes do megalodon podem medir até 18 cm, mas o Museu de História Natural da Flórida afirma que os fósseis encontrados geralmente medem entre 7 e 13 centímetros.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Catamarã elétrico de startup vence concurso e fará parte da autoridade marítima de Singapura

    Embarcação participa do projeto singapurense que pretende acabar com emissões portuárias até 2050

    Casas flutuantes em alta: conheça as mais luxuosas do mundo

    Inspire-se com cinco modelos das moradias sobre as águas que estão fazendo a cabeça dos milionários

    Com dois barcos de 19 pés, Ross Mariner mostra lançamento no Rio Boat Show 2024

    Boas opções de entrada, embarcações estarão no salão, de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória

    NÁUTICA Talks recebe Marina Bidoia, mais jovem velejadora a concluir a Refeno

    Velejadora realizou o trajeto Recife-Fernando de Noronha aos 24 anos, e vai levar experiência ao Rio Boat Show 2024

    Posto flutuante da rede Golfinho estará no Rio Boat Show 2024

    Loja de conveniência batizada de WayPoint também será apresentada de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória