Fórum Náutico Paulista edita Guia com os principais atrativos da Hidrovia Tietê-Paraná

Guia de Turismo Fluvial já pode ser baixado no seu celular de forma gratuita

04/10/2023

“Se alguém, algum dia, o convidar para navegar na Hidrovia Tietê-Paraná, aceite na hora”, diz Paulo Fax, coordenador da Câmara Temática de Navegação e Segurança do Fórum Náutico Paulista (FNP). A dica foi dada durante o 8º Congresso Internacional de Náutica, realizado paralelamente ao São Paulo Boat Show 2023.

Na ocasião, Paulo apresentou o imprescindível “Guia de Turismo Fluvial da Hidrovia Tietê-Paraná”, idealizado por ele e pelo presidente do FNP, Marco Antônio Castello Branco.

Com 2,4 mil quilômetros navegáveis, a Hidrovia Tietê-Paraná é usada principalmente para o transporte da produção agrícola até o porto de Santos. No entanto, as embarcações de lazer também têm vez ali.

 

É comum a presença de lanchas e veleiros, além de grandes barcos de cruzeiro. Um exemplo disso é o NM Homero Krähenbühl, o iate de 47 metros que o jornalista Carlos Nascimento construiu para transportar turistas e operar como uma espécie de centro de convenções flutuante, entre Barra Bonita e Bariri, no interior paulista.

Conheça destaques do Guia de Turismo Fluvial

O rio Tietê, que corta o estado de São Paulo de ponta a ponta, no curioso sentido leste-oeste (ou seja, do mar para o interior), é uma prova da força da natureza. Quanto mais se afasta de São Paulo, o curso d’água mais mal falado do país apresenta um lado surpreendente: limpo, puro, transparente.

 

Em Barra Bonita fica a primeira das seis barragens com eclusas, que permitem que o Tietê seja navegável até o encontro com o Rio Paraná — já repleto de peixes, barcos de recreio, marinas, iates clubes, atracadouros públicos, clubes náuticos, praias e condomínios. Depois, os dois rios juntos formam uma hidrovia de 2.400 quilômetros, que vai desaguar no Rio da Prata e, em seguida, no Atlântico.

Para quem navega por toda a região não perder nada dessa jornada por destinos capazes de despertar emoções — pela aventura, pela cultura e pelo entretenimento –que a Câmara Temática de Navegação e Segurança do Fórum Náutico Paulista editou o Guia de Turismo Fluvial.

 

A navegação no Tietê reconvertido em rio limpo não é apenas prazerosa como pra lá de enriquecedora, do ponto de vista da experiência cultural. Percorrendo-o, com tempo e paciência para ouvir histórias, vai-se conhecendo os atrativos turísticos das cidades ribeiras, bem com os costumes dos moradores, folclores, sabores e importância histórica.


As eclusagens podem ser feitas com qualquer barco e são gratuitas. E até quem não tem embarcação pode experimentar a sensação de subir e descer 26 metros de desnível, entre a parte de cima e a de baixo do rio, a bordo de um dos grandes barcos — lá chamados de “navios”, já que levam mais de 600 pessoas a bordo –, que fazem passeios pelo rio.

 

As cidades escolhidas para o Guia de Turismo Fluvial tiveram como atribuição obrigatória apresentar acesso por água e pelo menos um ponto de parada e apoio aos navegadores.

 

Com 46 páginas, o Guia de Turismo Fluvial da Hidrovia Tietê-Paraná, editado com apoio da Sabesp, pode ser baixado, gratuitamente, no site do Fórum Náutico Paulista.

Confira os temas do 8º Congresso Internacional Náutica

Eduardo Bekin: Case Porto Barão de Tefé, Antonina/PR

Roberto de Lucena: Desenvolvendo o Turismo Náutico no Estado de SP

Aguilar Junior: Novo molhe de Caraguatatuba

Carlos Henrique Sobral: Turismo Náutico Brasileiro

Alessandro Miranda: Turismo Náutico Águas Interiores

Vinicius Lummertz: Turismo das Águas

Adriano Silva: Turismo Náutico em Joinville

Silvia Fernandes: Case da Marina VillaReal

Rubens José Belão: Turismo Náutico no Interior Paulista

Paulo Fax: Hidrovia Tietê Paraná 2023

Noeli Thomé: Píer Turístico de Itapema

Michele Castilho: Bandeira Azul nas Marinas e Praias

Pedro Bório: Visão Internacional: Eventos em Turismo Náutico

Jamille Consulin: Legislação Ambiental

 

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Semana de Vela de Ilhabela: na BRA-RGS, vencedor cruzou linha de chegada após 12h de regata

    Percurso de Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, de 55 milhas náuticas, foi marcado pela variação de vento; confira resultados gerais

    Lago Paranoá, palco do Brasília Boat Show, tem vila submersa e pequenas ilhas; conheça

    Fruto de um projeto arquitetônico, lago possui uma rica história e é ponto de lazer, pesca e esportes na região

    Marine Center atracará no Brasília Boat Show com produtos de primeira linha para barcos

    Considerada um dos maiores atacados náuticos do Brasil, empresa estará no salão que acontece de 14 a 18 de agosto no Lago Paranoá

    Raríssimas imagens flagram baleia azul amamentando filhote; assista

    Cenas também mostram cetáceos em outros momentos íntimos, que envolvem desde reprodução até ‘ida ao banheiro’

    Growdeck levará deques náuticos e acessórios à primeira edição do Brasília Boat Show

    Considerada uma das principais marcas de pisos náuticos no Brasil, empresa atracará no Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto