Homem nada com tubarão após salvá-lo de pesca acidental do filho e viraliza; assista

Em ato de coragem, pescador devolveu o animal à agua e "passeou" na barbatana dele

01/07/2024
Foto: 7NEWS Adelaide/ X/ Reprodução

Imagine a seguinte situação: seu filho, acidentalmente, fisga um tubarão — por mais incrível que pareça –, que fica se contorcendo. Como responsável pela criança, o que você faria? Para o pescador Tristan Turner, a resposta era óbvia: retirar sozinho o anzol da boca do animal e depois nadar com ele.

Parece uma típica história de pescador, mas é verdadeira e aconteceu na Ilha Kangaroo, na Austrália. Testemunhas que estavam próximas do local filmaram tudo — desde a “luta” com o tubarão, até o mergulho com o animal — e o vídeo viralizou. Confira!

 

 

No registro, é possível ver Turner puxando a cauda do tubarão — que tinha 3 metros — e removendo delicadamente o anzol da boca dele, ao mesmo tempo em que o animal se contorcia na rampa para barcos — enquanto o filho do pescador gritava “pai, não!”.

Foto: 7NEWS Adelaide/ X/ Reprodução

Como se o risco fosse pouco, o homem resolveu segurar na barbatana do animal e começar a nadar com seu “novo amigo”. O mergulho foi breve, mas agora o pescador pode falar, verdadeiramente, que nadou com um tubarão — nem que por alguns segundos.

Serenidade até na hora do susto

Tristan Turner disse ao veículo 7News, da Austrália, que seus filhos estavam pescando no American River Jetty, na ilha de Kangaroo. Quando o animal foi fisgado por engano, ele nadou até a rampa do barco nas rochas, removeu o anzol e ainda realizou um antigo sonho: nadar com um tubarão na natureza.

 Tive a oportunidade quando o soltei, agarrei-me à barbatana e fui dar uma volta– Tristan Turner à 7News

Obviamente, seus filhos ficaram horrorizados ao ver o pai nadar com um tubarão. Mas, segundo o pescador, a espécie — tubarão-cobre — é “muito amigável”. Por um lado, Turner tem razão, pois eles geralmente são encontrados perto da costa e raramente estão ligados a ataques.

Foto: 7NEWS Adelaide/ X/ Reprodução

Entretanto, de acordo com o Arquivo Internacional de Ataques de Tubarão, a espécie já esteve envolvida em um ataque que resultou em morte em 1962 e é considerada potencialmente perigosa para os seres humanos. Ou seja: realmente foi uma decisão arriscada.

Essa não foi a primeira vez que o pescador enfrentou um animal de alta periculosidade. Conforme revelou, ele já lutou com crocodilos na propriedade de seu amigo, removendo-os quando ficaram presos nas águas.

 

De qualquer forma, por mais que esse gesto de coragem tenha dado certo para Turner, fica o aviso: não repita isso em casa.

 

Por Áleff Willian, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem recupera Apple Watch que estava perdido no mar do Caribe há mais de um ano

    Aparelho foi encontrado ainda funcionando graças à ferramenta de localização do dispositivo

    Fluvimar mostrará sua linha de pontoons e barcos de pesca no Brasília Boat Show

    Estaleiro paranaense tem 30 anos de mercado e quase 13 mil barcos na água; salão acontece de 14 a 18 de agosto

    Maior barco da Fibrafort, lancha F420 Gran Coupé será destaque no Brasília Boat Show

    De 14 a 18 de agosto, público do evento náutico poderá conferir de perto os detalhes dessa e de outras duas embarcações do estaleiro

    Doutor Bruno: atleta olímpico dividiu rotina do kitesurf com medicina e mira ouro em Paris

    Entre plantões médicos e velejadas, Bruno Lobo superou lesões e falta de apoio para estrear nas Olimpíadas de 2024

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano