Marina Itajaí Boat Show leva principais marcas de motores ao público náutico da região

Equipamentos da Hidea, Volvo, Yanmar e Yamaha estão atracados no salão, que termina neste domingo (7), às 21h

Por: Redação -
07/07/2024
Foto: Victor Santos/Revista Náutica

Os motores, coração dos barcos, têm sempre um lugar especial no eventos Boat Show. No evento em Itajaí, não é diferente, e grandes marcas do mercado estão atacadas no salão. Hidea, Volvo, Yanmar e Yamaha garantem aos visitantes o que de melhor um barco precisa para ser um sucesso sobre as águas.

Quem passa pelos estandes das marcas no Marina Itajaí Boat Show pode ver de perto motores para todo tipo de barco, com potências e valores variados, para qualquer tipo de público. Confira, a seguir, os destaques de cada uma delas no salão.

Hidea

A marca Hidea escolheu Itajaí para apresentar um lançamento: o Hidea 15 hp Pro. “Ele traz uma série de melhorias e motor muito mais robusto, um pouco mais de potência, mantendo o mesmo preço”, explica Valdimar de Andrade Junior, gerente de marketing da Hidea.

Valdimar de Andrade Junior, gerente de marketing da Hidea. Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

Além da novidade, o estande em Itajaí exibe toda a linha de motores de 4 tempos — com os modelos 115 hp, 130 hp e 60 hp — e a linha de dois tempos — de 3 hp até 90 hp.

Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

Em sua primeira participação no Boat Show de Itajaí, a Hidea conta que a recepção do público tem sido muito boa. “A feira, em si, está surpreendendo bastante a gente, o público está muito receptivo. Nós visitamos o evento nas últimas edições e agora a gente decidiu expor aqui também. Foi uma ótima escolha”, avalia.

Volvo

No estande da Volvo Penta em Itajaí, o público pode conferir de perto o motor IPS e o simulador de realidade virtual, onde é possível treinar a atracação de um barco. Além disso, o espaço conta com a Volvo Penta Store, que comercializa acessórios, camisas e bolsas.

Jucélio Simão, diretor da Prime, centro autorizado Volvo Penta em Santa Catarina. Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

Jucélio Simão, diretor da Prime, centro autorizado Volvo Penta em Santa Catarina, conta que o espaço da marca tem atraído bastante público no Marina Itajaí Boat Show. “No passado, já tivemos um volume bom de visitantes e, nesse ano, estamos surpresos, com mais visitas.

Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

Yanmar

O estande da Yanmar escolheu dois motores para expor no evento de Itajaí: o Yanmar o 3JH40 e o Yanmar 8 LV 370. O primeiro, de 40 cavalos, é o menor motor de veleiro com sistema de injeção common-rail do mundo.

Danilo Sandrin, coordenador de vendas da Yanmar Brasil. Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

O segundo, por sua vez, é um modelo V8 de 370 cavalos com rabeta Yanmar. Ele pode ser usado em lanchas ou barcos maiores, como o catamarã que fez a Travessia do Atlântico, série exibida pela Náutica.

Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

Danilo Sandrin, coordenador de vendas da Yanmar Brasil, conta que a marca está otimista com o evento de Itajaí. “É nosso segundo ano no evento e está um movimento muito bom, muito qualificado. Você vê que o pessoal usa barco. Eu imagino que essa feira vai pegar o lugar do Rio de Janeiro em breve, porque é um mercado muito grande aqui na região. Tem um potencial incrível e só vai expandir!”

Yamaha

A Yamaha atracou no salão náutico toda sua linha dos equipamentos grandes. Entre eles estão modelos entre 200 hp e 400 hp, além da a linha V Max, “sucesso entre pescadores”, como destaca Marcelo Dorquen, consultor de negócios da Yamaha na região Sul.

Marcelo Dorquen, consultor de negócios da Yamaha na região Sul. Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

A também levou a Itajaí toda sua linha de WaveRunners: VX Cruiser HO, FX Cruiser SVHO e o GP 1800 SVHO, além do Superjet, destaque da marca no salão. “Ele tinha saído do mercado, voltou há cerca de 2 anos e ta muito forte”, comenta Marcelo, sobre o SuperJet. Para Marcelo, o modelo que custa a partir de R$ 95 mil, voltou ao gosto do brasileiro pela esportividade.

Foto: Rivo Biehl/ Revista Náutica

Um jet da linha sentado é mais confortável para longas viagens, mas não é tão divertido– explica Marcelo


Marina Itajaí Boat Show 2024

Reunindo lazer e negócios à beira-mar, o Marina Itajaí Boat Show 2024 traz as principais novidades do mercado náutico em um circuito 360° sobre as águas. Com passarelas flutuantes e uma ponte móvel, o salão está com novo layout e 30% maior do que a edição anterior.

 

A projeção deste ano é que cerca de 20 mil pessoas passem pela Marina Itajaí durante os quatro dias de Boat Show. A edição deste ano ainda terá um propósito solidário, direcionando esforços para apoiar a população do Rio Grande do Sul afetada pelas enchentes: 5% da arrecadação com a venda de ingressos será destinada a apoiar essa importante causa, reforçando o compromisso do evento com a solidariedade e a responsabilidade social.

 

Anote aí!

Quando: De 4 a 7 de julho de 2024
Onde: Marina Itajaí (Av. Carlos Ely Castro, 100, Centro, Itajaí-SC)
Horário: Quinta e sexta-feira das 13h às 21h; sábado e domingo das 11h às 21h
Mais informações: site do evento
Ingressos: site oficial de vendas

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Tags

    Relacionadas

    Brasília Boat Show transformará a capital do país no epicentro do mercado náutico

    Primeira edição do salão no Centro-Oeste acontece de 14 a 18 de agosto, nas águas do Lago Paranoá; garanta seu ingresso!

    NX Boats desembarca nos EUA com sua maior lancha, a NX 50 Invictus

    Modelo de 50 pés com hardtop estreou recentemente em águas norte-americanas; estaleiro descreveu momento como “histórico”

    Professor larga tudo para dar volta ao mundo em veleiro de 8 metros

    Pelas redes sociais, Luke Hartley compartilha suas aventuras a bordo de uma 27 pés de 1976

    Mestra Boats exibirá grandes sucessos de 29 a 35 pés no Brasília Boat Show

    Estaleiro disponibilizará aos visitantes do evento náutico a Mestra 352 HT, seu maior modelo, e outros dois barcos bem resolvidos; confira

    No século 17, maior navio do mundo foi construído no Brasil e batizou o Aeroporto do Galeão

    Embarcação de guerra foi construída a pedido da coroa portuguesa, que buscava recuperar terras perdidas para a Espanha