Vai ao Foz Internacional Boat Show? Confira passeios pelas Cataratas do Iguaçu

Visitantes do Boat Show encontrarão muitas atrações para admirar a força das águas na região

20/10/2023
Foto: Secretaria Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu / Divulgação

Um conjunto de cerca de 275 quedas de água forma uma das mais belas paisagens encontradas no Brasil: as Cataratas do Iguaçu. A impressionante força das águas do rio Iguaçu (parte da bacia hidrográfica do rio Paraná) atrai turistas de todo o mundo para o oeste do Paraná, no Sul do país, que ficam admirados com os passeios pelas Cataratas do Iguaçu.

A porta de entrada para visitar esse cenário imperdível é a cidade de Foz do Iguaçu — mesmo município que receberá o Foz Internacional Boat Show. O evento, marcado para acontecer entre 23 e 26 de novembro, será o primeiro salão náutico na região conhecida como Tríplice Fronteira, pela proximidade das nossas terras com Argentina e Paraguai.

Já apontadas entre as Maravilhas Naturais do Mundo, segundo votação popular online, as Cataratas são parada obrigatória no roteiro de viagem por Foz do Iguaçu — ainda mais pelo fato de permitir, em uma só trip, aproveitar três países.

 

As Cataratas do Iguaçu ficam na fronteira entre Brasil e Argentina, dividindo-se entre o Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, e o Parque Nacional Iguazú, em Misiones. Ambas as reservas naturais são declaradas Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco.

Foto: Secretaria Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu / Divulgação

Quem visita a região tem opção de sobra de atrações. Para se ter ideia, a área total de ambos os parques corresponde a 250 mil hectares de floresta subtropical.

 

Para não ficar perdido entre tantas opções de passeios pelas Cataratas do Iguaçu, NÁUTICA preparou um guia rápido de viagem para você aproveitar o melhor desse destino — tanto pelo lado brasileiro, quanto do argentino. Além disso, entregamos as dicas mais quentes para sua visita à região ser inesquecível.

Passeios do lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu

Os passeios pelas Cataratas do Iguaçu no lado brasileiro da fronteira são feitos por ônibus, que saem a todo momento do Centro de Visitantes, na entrada do parque. É possível ainda entrar de táxi ou van de excursão, mas não de carro particular. Confira os destaques do destino!

Garganta do Diabo

A Garganta do Diabo é uma das mais impressionantes quedas d’água das Cataratas do Iguaçu, com o maior salto do conjunto de quedas. Desaguando em formato de U, o local tem mais de 80 metros de altura e 150 metros de largura, na divisa entre Brasil e Argentina.

Foto: Secretaria Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu / Divulgação

Por lá, é impossível não se surpreender com o volume e velocidade da água. Para conferir mais de perto, os visitantes podem descer por uma passarela até pertinho da Catarata.

Macuco Safari

Um dos passeios mais procurados do parque, o Macuco Safari leva os turistas através de um bote pelo leito do rio Iguaçu, até próximo às quedas dos Três Mosqueteiros. Chegando lá, é hora de escolher: com ou sem emoção. Na primeira opção, o bote chega mais perto das Cataratas e todos se molham, enquanto que na segunda ele fica a certa distância, mantendo os turistas secos.

Foto: Secretaria Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu / Divulgação

Essa, no entanto, é só a parte final do Safari. Primeiro, há um passeio de 2 km pela selva do Parque Nacional do Iguaçu, em veículos ecológicos movidos a eletricidade. Depois, guias bilíngues conduzem uma caminhada pela mata, trazendo informações e curiosidades sobre a fauna e flora local com bastante contato com a natureza. O bote vem por último, para fechar com chave de ouro.

Parque das Aves

Com mais de 900 mil visitantes por ano, o Parque das Aves fornece aos turistas uma experiência de conexão com a Mata Atlântica e suas espécies. São cinco viveiros de imersão, para ver bem de perto aves como a jacutinga, mutum-de-alagoas, tucanos e araras (quase 100 delas voando acima dos visitantes).

Foto: Secretaria Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu / Divulgação

Considerado um dos maiores viveiros da América Latina, o Parque das Aves tem ainda quase 300 periquitos, um borboletário, harpias, corujas, papagaios e até répteis, como jacarés, sucuris e jiboias. Vale ressaltar que no parque são acolhidas aves resgatadas, que sofreram com o tráfico e maus tratos e não possuem mais condições de retornar ao seu habitat natural.

Espaço Naipi

Em um lugar como as Cataratas do Iguaçu, não poderia faltar um mirante. O Espaço Naipi proporciona uma vista de todo o cânion das Cataratas, em uma estrutura que abriga três plataformas de contemplação e dois elevadores panorâmicos — que conduzem até a parte mais alta.

Foto: Instagram @fotoequipecataratas. Equipe: Bebyana Siqueira, Jonathan Avalos e Marco Antônio / Divulgação

Localizado no fim da trilha das Cataratas, no espaço há ainda um deque, que avança cerca de cinco metros rio adentro. Os visitantes também têm acesso à passarela da Garganta do Diabo, além de uma loja de lembranças e infraestrutura de apoio, como banheiros e lanchonete.

Amanhecer nas Cataratas

Com início no primeiro mirante, em frente ao Hotel das Cataratas e fim no Porto Canoas — com café da manhã servido das 7h30 às 9h30 –, o Amanhecer nas Cataratas proporciona a experiência de ver o sol nascer em meio ao mundaréu de água, antes da abertura do parque.

Foto: Instagram @fotoequipecataratas / Divulgação

O trecho até a Passarela das Cataratas, onde fica a Garganta do Diabo, é percorrido a partir dos elevadores panorâmicos. O passeio é realizado todas as terças, quintas e sábados, às 6h. Devido ao horário, é importante chegar ainda “à noite”.


Passeios do lado argentino das Cataratas do Iguaçu

O lado argentino das Cataratas é considerado mais “selvagem”. Por lá, os visitantes ficam o tempo todo na mata e chegam muito perto de várias quedas. Há quem diga que o parque brasileiro tem mais beleza, enquanto o lado dos hermanos, mais adrenalina.

 

Outra diferença está no transporte: no parque argentino não há ônibus saindo a todo momento, como no Brasil. Os argentinos usam como meio de transporte o trem, que faz menos viagens e gera filas de 20 a 30 minutos nas estações de embarque. Que fique claro: ainda assim, o passeio vale a pena!

Garganta Del Diablo

O passeio à Garganta Del Diablo começa justamente a bordo do trem, que tem vagões ao ar livre para respirar o ambiente da selva e apreciar a paisagem de selva e rio.

Foto: Iguazú Argentina / Divulgação

Conforme o trem se aproxima da Garganta Del Diablo, os turistas já começam a ouvir o estrondo de uma queda d’água de mais de 82 metros de altura, com vazão média de 1.800 m³ por segundo (o suficiente para encher 36 piscinas olímpicas em 1 minuto!).

Paseo Inferior

O Paseo Inferior (ou passeio inferior) leva os visitantes para vivenciarem a natureza de perto, por meio de passarelas no meio da selva. Pelo caminho, é possível encontrar com espécies de borboletas, pássaros e quatis, que fazem companhia no trajeto até algumas cachoeiras.

Foto: Iguazú Argentina / Divulgação

Paseo Superior

Como o próprio nome sugere, o Paseo Superior (ou passeio superior), traz a vista de cima das Cataratas. As borboletas seguem acompanhando o caminho, mas dessa vez acompanhadas de aves como andorinhões e tucanos. No passeio, é possível ver do alto as cachoeiras Mbiguá, Adão e Eva ou Bossetti, além de uma das mais impressionantes: a Cachoeira San Martín.

Foto: Iguazú Argentina / Divulgação

Sendero Verde

O Sendero Verde (ou trilha verde) é um passeio mais tranquilo. Trata-se de uma caminhada pela selva que conecta os turistas à natureza, através do contato com animais como as gralhas-de-crista-negra, tucanos, macacos, quatis e até jacarés — que costumam aparecer para tomar um sol.

Foto: Iguazú Argentina / Divulgação

Além dos animais, na trilha há uma variedade de espécies da flora nativa, como árvores, lianas, arbustos e aguapés.

Paseo de Luna Llena

Nos dias de lua cheia no céu, o parque argentino oferece o passeio noturno Luna Llena. A caminhada sob o luar começa na estação central. Após as boas-vindas dos guardas-florestais e guias do parque, os visitantes vão até a Garganta del Diablo de trem, para iniciar uma caminhada ao mirante da cachoeira, que ganha um toque especial com a luz da lua.

Foto: Iguazú Argentina / Divulgação

Gran Aventura

O Gran Aventura é a versão argentina do Macuco Safari. Ou seja, inclui um passeio de bote, no leito do rio Iguaçu, até as quedas d’água. Contudo, o passeio argentino é mais radical: não há a opções “sem emoção”. Os botes andam mais rápido, fazem duas paradas em cascatas diferentes e chegam muito mais perto da cascata. A idade mínima para participar da aventura é 12 anos.

Foto: Tour Cataratas / Reprodução

Melhor período para visitar as Cataratas do Iguaçu

A melhor época para visitar as Cataratas do Iguaçu é durante os meses quentes de outubro a março, quando há mais chuva e o nível de água aumenta. Sorte de quem estará por lá durante o Foz Internacional Boat Show, em novembro!

 

É também nesse período que o local recebe um grande número de turistas, ou seja: alta temporada. Portanto, é aconselhável visitar o parque pela manhã para desfrutar de uma paisagem mais tranquila.

 

Por outro lado, os meses de maio a setembro fazem parte da estação seca, com menor volume de água e temperaturas mais baixas. Mesmo assim, as Cataratas ainda impressionam com sua grandiosidade e poder.

Qual o preço dos passeios pelas Cataratas do Iguaçu?

No Brasil, os ingressos para visitar o Parque Nacional do Iguaçu custam a partir R$ 78 e crianças com até 6 anos não pagam (preços pesquisados em outubro de 2023 e sujeitos a alteração).

 

Por outro lado, as entradas para o parque argentino custam a partir de 20 mil pesos (R$ 288, em valores convertidos em outubro de 2023) para maiores de 17 anos e 5 mil pesos (R$ 72) para pessoas de 6 a 16 anos.

 

Alguns dos passeios pelas Cataratas (como a navegação) cobra ingressos à parte. Verifique o site oficial do parque brasileiro e do parque argentino.

 

Vale ressaltar que, além dos passeios mais procurados, ainda é possível praticar outras atividades, como trekking pela mata, rafting no Rio Iguaçu, trilhas com bicicletas, passeios de barco, caiaque e cachoeirismo.

Dicas para curtir os passeios pelas Cataratas do Iguaçu

  • Leve capa de chuva;
  • Se você gosta de registrar tudo, invista em uma capinha de celular à prova d’água;
  • Caso escolha navegar perto das Cataratas, como nos passeios Gran Aventura ou Macuco Safári, vale levar uma troca de roupa na mochila;
  • Chegar cedo é sempre a melhor opção, principalmente do lado argentino, onde os trens podem demorar;
  • Ambos os lados das Cataratas do Iguaçu podem ser visitados de maneira satisfatória em um único dia. Mas, para curtir tudo com calma e não deixar nada por fazer, vale separar dois dias para curtir;
  • Se a ideia for fazer uma viagem mais econômica, leve lanches para comer durante o dia;
  • Hidrate-se!

Foz Internacional Boat Show 2023

1º Foz Internacional Boat Show terá quatro dias de exposição no oeste do Paraná, na região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

 

A expectativa é reunir 15 mil visitantes e cerca de 30 marcas, com a apresentação de barcos na faixa dos 40 pés — a maioria deles disponível para test-drive nas águas navegáveis do Lago de Itaipu.

Foto: ICLI / Divulgação
Charmoso Iate Clube Lago de Itaipu vai sediar a primeira edição do Foz Internacional Boat Show. Foto: ICLI / Divulgação

Primeiro em água doce do Brasil e, também, primeiro salão internacional com a chancela Boat Show, o Boat Show de Foz é uma parceria entre a Secretaria de Estado do Turismo, a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, a usina hidrelétrica Itaipu Binacional, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e a Acobar.

 

Foz Internacional Boat Show tem apoio também da Adetur (Agência de Desenvolvimento Cultural e Turístico da Região Cataratas do Iguaçu e Caminhos ao Lago de Itaipu).

Como ser um expositor no Boat Show de Foz

Para expor sua marca ao lado dos principais nomes do setor náutico do Brasil e do mundo, entre em contato pelo e-mail  [email protected]  ou pelo telefone (11) 2186-1068 e confira os espaços disponíveis.

 

FOZ INTERNACIONAL BOAT SHOW
Anote aí!
Quando: De 23 a 26 de novembro de 2023
Onde: Iate Clube Lago de Itaipu (R. Inacio Reuter Sottomaior, 1020, Jardim Porto Dourado, Foz do Iguaçu – PR)
Horário: 16h às 22h
Saiba mais no site oficial do evento

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Tags

    Relacionadas

    Catamarã elétrico de startup vence concurso e fará parte da autoridade marítima de Singapura

    Embarcação participa do projeto singapurense que pretende acabar com emissões portuárias até 2050

    Casas flutuantes em alta: conheça as mais luxuosas do mundo

    Inspire-se com cinco modelos das moradias sobre as águas que estão fazendo a cabeça dos milionários

    Com dois barcos de 19 pés, Ross Mariner mostra lançamento no Rio Boat Show 2024

    Boas opções de entrada, embarcações estarão no salão, de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória

    NÁUTICA Talks recebe Marina Bidoia, mais jovem velejadora a concluir a Refeno

    Velejadora realizou o trajeto Recife-Fernando de Noronha aos 24 anos, e vai levar experiência ao Rio Boat Show 2024

    Posto flutuante da rede Golfinho estará no Rio Boat Show 2024

    Loja de conveniência batizada de WayPoint também será apresentada de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória