Concurso levará estudantes para visitar moderno navio de pesquisa da Marinha do Brasil

Alunos de ensino superior, médio e fundamental podem participar de disputa de redação organizada pelo Centro de Excelência para o Mar Brasileiro

20/06/2024
Foto: Marinha do Brasil/ Divulgação

Imagine visitar um dos mais modernos navios de pesquisa do Brasil e conhecer, pessoalmente, os responsáveis por estender as fronteiras marítimas do país. Pois é essa a experiência que terão os vencedores do concurso de redação organizado pelo Centro de Excelência para o Mar Brasileiro (Cembra).

Em sua segunda edição, a competição permite a participação dos alunos dos Ensinos Fundamental (6º ao 9º ano), Médio e Superior de todo o Brasil.

Foto: Marinha do Brasil/ Divulgação

Neste ano, o tema da redação é “Plano de Levantamento da Plataforma Continental Brasileira (LEPLAC) – O Trabalho dos ‘Bandeirantes das Longitudes Salgadas’, voltado para a definição da fronteira leste do Brasil”.

 

Os interessados em participar podem enviar a redação pelo site do Cembra até o dia 8 de setembro. Os detalhes sobre o concurso estão disponíveis no regulamento.

Visita ao navio de pesquisa

Os textos serão avaliados por uma comissão e os primeiros colocados de cada nível escolar ganharão um tablet, bem como a oportunidade de conhecer o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) “Vital de Oliveira”.

Foto: Marinha do Brasil/ Divulgação

A embarcação, pertencente à Marinha do Brasil, é considerada um dos dez mais bem equipados navios de pesquisa do mundo e realiza comissões em apoio ao LEPLAC.

 

Além disso, os autores das dez melhores redações de cada nível receberão um diploma de participação e um exemplar da 3ª Edição do Livro “O Brasil e o Mar no Século XXI”.

[A finalidade da iniciativa é] desenvolver a mentalidade marítima no seio da sociedade brasileira, despertando nas crianças, nos jovens e nos adultos o interesse por temas de valor estratégico para o Brasil– regulamento do concurso de redação

Por dentro do tema

O LEPLAC nada mais é do que o projeto que tem como objetivo expandir o tamanho do mar pertencente ao Brasil. Pela Convenção das Nações Unidas, o país tem direito a 200 milhas náuticas além da costa, mas segue estabelecendo novos limites geográficos no oceano.


Já o termo ‘Bandeirantes das Longitudes Salgadas’ refere-se às equipes que trabalham para ampliar os espaços marítimos, em referência aos antigos bandeirantes que aumentaram o território terrestre do Brasil no século 16.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasília Boat Show transformará a capital do país no epicentro do mercado náutico

    Primeira edição do salão no Centro-Oeste acontece de 14 a 18 de agosto, nas águas do Lago Paranoá; garanta seu ingresso!

    NX Boats desembarca nos EUA com sua maior lancha, a NX 50 Invictus

    Modelo de 50 pés com hardtop estreou recentemente em águas norte-americanas; estaleiro descreveu momento como “histórico”

    Professor larga tudo para dar volta ao mundo em veleiro de 8 metros

    Pelas redes sociais, Luke Hartley compartilha suas aventuras a bordo de uma 27 pés de 1976

    Mestra Boats exibirá grandes sucessos de 29 a 35 pés no Brasília Boat Show

    Estaleiro disponibilizará aos visitantes do evento náutico a Mestra 352 HT, seu maior modelo, e outros dois barcos bem resolvidos; confira

    No século 17, maior navio do mundo foi construído no Brasil e batizou o Aeroporto do Galeão

    Embarcação de guerra foi construída a pedido da coroa portuguesa, que buscava recuperar terras perdidas para a Espanha