Feita pelo homem: conheça a nova praia de Manhattan, nas margens do Hudson River

Gansevoort Peninsula tem 22 mil metros quadrados e custou US$ 73 milhões

28/10/2023
Foto: Hudson River Park / Divulgação

O dinheiro pode até não trazer felicidade, mas em Manhattan (Estados Unidos), ele trouxe uma praia — que é quase a mesma coisa. Após um planejamento de 25 anos, os moradores de um dos principais boroughs de Nova Iorque agora podem curtir o “litoral” no quintal de casa — ou quase isso.

Inaugurada no início de outubro, a Gansevoort Peninsula, como é chamada, custou U$ 73 milhões (cerca de R$ 356 milhões em valores convertidos em outubro de 2023) e fica no Hudson River Park, no Meatpacking District, onde a West Street encontra a Gansevoort Street, em frente ao Whitney Museum of American Art.

Foto: Hudson River Park / Divulgação

Para construir a orla praia foram utilizadas cerca de 1.200 toneladas de areia, que vieram diretamente de uma pedreira perto de Cape May, em Nova Jersey. A água já estava ali, oriunda do Hudson River. Então, o próximo passo seria abrir um guarda sol e dar um mergulho, certo? Errado! Na Gansevoort Peninsula, ninguém pode entrar no “mar”.

 

No local, seguranças ficam à espreita para evitar que as pessoas entrem no rio da nova atração. Mas, mesmo que ninguém restringisse o acesso por ali, talvez a Gansevoort Peninsula continuaria sem nenhum banhista, uma vez que trata-se de uma água turva, que ocasionalmente recebe descargas de esgoto.


Contudo, ainda existem outras maneiras de aproveitar um dia na nova praia. O projeto trouxe uma plataforma que dá acesso à água para canoístas e velejadores. Outros esportes podem ser praticados no campo de futebol do local.

Foto: Hudson River Park / Divulgação

Há ainda pistas de caminhada e uma área de piquenique, com mesas e bancos com vista para o rio — que não é limpo, mas é bonito. De lá, dá para aproveitar um belo pôr do sol, com o One World Trade Center e a Estátua da Liberdade embelezando a paisagem ao fundo.

Foto: Hudson River Park / Divulgação

As águas salgadas de um pântano ao lado norte foram preservadas e o local ganhou ainda novas gramas nativas, além de vinte milhões de ostras. A ideia é que elas se desenvolvam e, no futuro, se reproduzam. Já no extremo sul da península, uma instalação de arte pública intitulada Day’s End, do artista David Hammons, foi doada pelo Whitney Museum para compor o local.

Foto: Hudson River Park / Divulgação

Além disso, a Gansevoort Peninsula é um dos projetos que buscam revitalizar os cais do West Side de Manhattan. Outros que entram para essa lista são o parque flutuante Little Island, inaugurado em 2021, e o complexo do Pier 57.

 

Entre os nova-iorquinos, há quem tenha gostado da ideia, principalmente pela localização, que é acessível e dispõe de metrôs e ônibus nas proximidades. Por outro lado, existem aqueles que definem a nova atração como uma “mera caixa de areia.”

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Danimar leva scooter aquática e modelos off road ao Rio Boat Show 2024

    Concessionária oficial de marcas como Segway, empresa também apresentará UTV e quadriciclo ao público do evento náutico

    André Homem de Mello recorda histórica volta ao mundo a vela no NÁUTICA Talks

    Primeiro brasileiro a alcançar o feito em solitário e sem escalas integra agenda recheada do Rio Boat Show 2024

    Fernando Moraes conduz mergulho pelas ilhas brasileiras no NÁUTICA Talks

    Biólogo marinho trará à tona detalhes sobre biodiversidade e história de locais emblemáticos durante o Rio Boat Show 2024

    Prós e contras do envelopamento náutico serão discutidos com Pedro Dias no NÁUTICA Talks

    Especialista em adesivagem náutica, "Pedrinho" vai conduzir bate-papo na série de palestras do Rio Boat Show 2024

    Canal Náutica no YouTube fará cobertura ao vivo do Rio Boat Show 2024

    Evento náutico mais charmoso da América Latina contará com transmissão ao vivo todos os dias