Estaleiro britânico planeja primeiro catamarã com plataforma para aeronave vertical

Com primeira garagem para eVTOL, Archipelago pretende inovar no mercado ao trazer espaço para "carro voador"

05/02/2024
Foto: Skyfly/ Divulgação

Se pudéssemos juntar a calmaria das águas com a adrenalina dos céus, certamente o resultado seria o Archipelago 80, catamarã que está sendo construído pelo estaleiro britânico Archipelago. Esta embarcação de 80 pés (24 metros) pretende ser o primeiro iate com plataforma de pouso VTOL.

Primeiramente, é preciso explicar do que se trata um VTOL. Sigla para “Electric Vertical Takeoff and Landing” (Veículo Vertical de Decolagem e Pouso, em português), essa é uma categoria de aeronaves projetadas para decolar e pousar verticalmente, sem a necessidade de uma pista de pouso convencional.

Foto: Archipelago/ Divulgação

Assim, a ideia do Archipelago 80 é se tornar o primeiro catamarã com licitação para aeronaves verticais, como o VTOL. Com três deques de alumínio, a embarcação tem capacidade de 12 pessoas e espaço suficiente para acomodar barcos de apoio.

Foto: Archipelago/ Divulgação

Mas, que tal em vez de acomodar esses pequenos barcos — também conhecidos como tenders — , “alojar” uma aeronave vertical? É essa a ideia da Archipelago. Esta plataforma de pouso ficaria no terceiro convés do barco, feita justamente para suportar a VTOL.

Foto: Skyfly/ Divulgação

Além desse adicional, o catamarã é movido por um sistema elétrico híbrido e feito com desenho de casco duplo, na tentativa de diminuir seu deslocamento e reduzir a necessidade de potência para atingir a mesma velocidade de um barco deste tamanho.

A embarcação consumirá energia de um conjunto de painéis solares de 24kW, armazenada em grandes bancos de baterias. Segundo a construtora, o desempenho máximo da velocidade do Archipelago 80 é de 29 nós (equivalente a 54 quilômetros por hora).

Uma “garagem” no catamarã

O modelo de eVTOL — mesma coisa que um VTOL, só que elétrico — que servirá este catamarã será o Axe, da Skyfly. Conhecido por ser uma das menores aeronaves da categoria, ele não foi criado para ser um táxi aéreo, portanto, dispensa um tipo específico de licença e treinamentos para voar.

Foto: Skyfly/ Divulgação

Este modelo segue o mesmo caminho de certificação de aeronaves privadas, que podem ser conduzidas com qualquer licença de piloto — o único eVTOL de dois lugares com este recurso até agora. De acordo com a Skyfly, o Axe é tão fácil de pilotar quanto um drone com câmera.

 

A aeronave decola e pousa como um helicóptero, e depois realiza a transição para o voo horizontal. O Axe também conta com um paraquedas balístico em caso de emergência, além de uma bateria instalada que funciona até 100 milhas (160 km) com uma única carga.

Foto: Skyfly/ Divulgação

Como o esperado, o eVTOL pode ser carregado no convés do catamarã, visto que pesa “apenas” 650 kg — relativamente leve para o A80 — , e caso o alcance da aeronave não seja o suficiente para algumas pessoas, a Skyfly pode instalar um gerador híbrido que triplica sua capacidade.

 

Entretanto, é bom se atentar a agilidade. O Axe possui velocidade máxima igual ao seu alcance (160 km), o que significa que ele irá esgotar completamente em uma hora.

Ainda vai demorar

Este catamarã com aeronave não poderá estar na sua lista de metas para 2024. Afinal, a aeronave só iniciará os voos de testes com tripulação em março, e o Axe eVTOL, destinado para o Archipelago 80, iniciará as construções a partir de maio de 2025, na melhor das hipóteses.

Foto: Archipelago/ Divulgação

No entanto, o preço que a Skyfly pede já é conhecido: US$ 180 mil (cerca de R$ 900 mil em conversão realizada em fevereiro de 2024). O custo de todo o pacote — que envolve o A80 e o tender — não é conhecido, mas a previsão é que ambos sejam apresentados em setembro de 2025, no Cannes Boat Show.

 

Por Áleff Willian, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Festa no mar: Tailândia tem mega balada flutuante em catamarã

    Com dois andares e capacidade para 500 pessoas, beach club leva agito a cenário paradisíaco

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show 99

    Evento se destacou por trazer inovações que foram além dos barcos para 51 mil visitantes

    Rio Boat Show 2024 será palco para estreia da Schaefer V44 em águas brasileiras

    Lançamento walk around da Schaefer Yachts estará nas águas da Marina da Glória, de 28 de abril a 5 de maio

    Megaiate apreendido vira "batata-quente" para os Estados Unidos; entenda o caso

    Governo norte-americano quer vender embarcação e alega não ter condições de pagar manutenção

    Reveladas imagens inéditas de navio que afundou com seu capitão há 84 anos

    O graneleiro Arlington foi encontrado nos EUA e traz, além de imagens, a história do capitão que não quis se salvar