Primeiro registro de tubarão branco bebê pode ajudar cientistas a resolverem mistério; assista

Recém-nascido foi visto na natureza pela primeira vez em 2023, apesar de imagens terem sido recentemente divulgadas

02/02/2024
Foto: Carlos Gauna/The Malibu Artist / Divulgação

Maior predador dos mares, o tubarão branco é amplamente conhecido ao redor do mundo todo, e já virou até personagem principal do clássico filme Jaw (1975), de Steven Spielberg. O animal, pintado como feroz, violento e exímio caçador, contudo, esconde um mistério que pode ter sido, enfim, solucionado.

A ciência, por trás das mais fascinantes descobertas sobre o mundo animal, ainda se via longe de uma que, a olhos levianos, parece até fácil: onde os tubarões brancos dão a luz? Agora, após o primeiro registro de um tubarão branco bebê ter vindo à tona, parece que essa pergunta, finalmente, terá uma resposta.

 

 

O cineasta da vida selvagem Carlos Gauna e o estudante de doutorado em biologia de Riverside, Phillip Sternes, da Universidade da Califórnia, foram os responsáveis pelo primeiro registro da história de um tubarão bebê recém-nascido.

 

A filmagem feita pelos dois na costa da Califórnia, nos Estados Unidos, em 9 de julho de 2023. Ambos documentaram o avistamento em um estudo, publicado em 29 de janeiro deste ano na revista Environmental Biology of Fishes, trazendo o registro histórico a conhecimento público.

Registro de um tubarão branco adulto

O animal, inteiramente branco, tinha cerca de 1,5 m no momento do registro, enquanto um tubarão branco adulto pode ter até 6,4 m de comprimento. Em comunicado, Sternes relatou que o filhote tinha apenas algumas horas de vida “talvez um dia, no máximo”, disse ele.

Percebemos que uma camada branca estava se soltando do corpo enquanto ele nadava. Acredito que era um filhote de tubarão-branco recém-nascido que estava se livrando de sua camada embrionária– Phillip Sternes

Como o inédito registro pode desvendar um mistério

O local onde os tubarões brancos dão à luz é tido por pesquisadores como um verdadeiro “santo graal”, já que ninguém jamais foi capaz de identificar onde esses animais nascem. Agora, com o primeiro registro de um tubarão branco bebê, essa história pode mudar.


O animal foi avistado cerca de 305 metros da praia, local onde fêmeas grandes, aparentemente grávidas, já foram vistas antes, indicando que ali pode ser o grande santo graal dos tubarões brancos. Para os cientistas, é importante saber onde nascem esses animais, principalmente, para a conservação da espécie — atualmente listada como vulnerável à extinção.

Esta pode muito bem ser a primeira evidência que temos de um filhote na natureza, tornando este um local definitivo para o nascimento– disse Sternes

“Mais pesquisas são necessárias para confirmar que estas águas são realmente um grande terreno fértil para os tubarões brancos. Mas se isso acontecer, gostaríamos que os legisladores interviessem e protegessem estas águas para ajudar os tubarões brancos a continuarem a prosperar”, afirmou Sternes.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária

    Solara Boat House fará sua estreia nas águas durante o Rio Boat Show 2024

    Estaleiro terá ainda 3 lançamentos e outros 6 barcos no evento que acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória