Team Brazil se recupera da estreia e fica em segundo lugar em corrida de barcos elétricos

Repleto de celebridades, segundo GP da E1 aconteceu na Itália; confira resultados

14/05/2024
Foto: Instagram @e1teambrazil/ Reprodução

Após uma estreia complicada, em que ficou em último lugar, o Team Brazil se recuperou na E1 Series — primeira competição de corrida de barcos elétricos — e terminou o Grande Prêmio (GP) de Veneza, na Itália, em segundo lugar — ficando atrás apenas do Team Brady.

Este foi o segundo GP realizado pela E1, que aconteceu neste último domingo (12). E diferente do primeiro, que ocorreu em Jeddah, na Arábia Saudita, o Team Brazil teve mais tempo de se preparar, e o resultado foi visto nas águas: segunda colocação, a melhor da equipe até então.

 

 

Com 21 pontos, o Team Brady garantiu mais uma vitória, visto que já tinha vencido o GP de Jeddah. O Brazil vem logo atrás com 16 pontos, seguidos do estreante Team Westbrook — novo time da liga e que tem Will Smith como dono — na terceira colocação, com 13 pontos.

 

Assim, o time que homenageia o Brasil pulou da lanterna ao quarto lugar geral, numa tabela que conta com nove times. No momento, a equipe verde e amarela está atrás do Team Rafa (do tenista Rafael Nadal), do Team Miami (do cantor Marc Anthony) e do líder Team Brady (do ex-jogador de futebol americano Tom Brady).

Foto: Instagram @e1teambrazil/ Reprodução

Inclusive, o ex-marido de Gisele Bündchen esteve presente na corrida torcendo pela sua equipe, e se juntou a eles na comemoração. Do lado verde e amarelo, o sueco Timmy Hansen e a britânica Catie Munnings, pilotos do Team Brazil, também comemoram no pódio. Confira!

 

 

O próximo Grande Prêmio da E1 Series está marcado para os dias 1 e 2 de junho, em Puerto Banús, no município de Marbella, na Espanha.

Como funciona a E1 Series?

A E1 Series é uma corrida de alta velocidade em barcos conhecidos como “Racebirds”, que podem chegar a quase 100 km/h, alimentados por baterias elétricas, e usam a tecnologia de hidrofólios para “planar sobre as águas” — assim como já acontece com os veleiros da célebre America’s Cup.

Foto: Instagram @e1teambrazil/ Reprodução

O GP da E1 funciona da seguinte forma: há uma corrida qualificatória com os nove barcos do torneio — o time que termina na primeira colocação ganha um ponto extra. Na fase seguinte, há três semifinais (com três equipes cada). Os melhores de cada chave e o vencedor do Play-Off (disputada pelos seis competidores que não se classificaram a final) avançam para a Super Final, disputada por quatro equipes.

Foto: Instagram @e1series/ Reprodução

O último colocado do Play-Off fica de fora do Place Race, corrida disputada por times que não avançaram para a SuperFinal, que serve para somar pontos na classificação geral. Entenda como ficam as pontuações de cada colocado ao final do Grande Prêmio.

  • 1º colocado (vencedor da Super Final): +20 pontos;
  • 2º colocado (vice da Super Final): +16 pontos;
  • 3º colocado (terceiro da Super Final): +13 pontos;
  • 4º colocado (último da Super Final): +10 pontos;
  • 5º colocado (primeiro do Place Race): +7 pontos;
  • 6º colocado (vice do Place Race): +5 pontos;
  • 7º colocado (terceiro do Place Race): +3 pontos;
  • 8º colocado (último do Place Race): +2 ponto.
  • 9º colocado (último do Place Race): +1 ponto

Vale destacar que a equipe com a volta mais rápida também ganha um ponto extra. Além disso, todas as etapas — Place Race e Super Final — são disputadas duas vezes, visto que toda equipe da E1 Series tem dois pilotos — um homem e uma mulher — , e cada um pilota uma vez dentro dessas fases.

 

Por Áleff Willian, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Tanzanite: megaiate de 120 metros será um dos maiores já feitos na Holanda

    Novo carro-chefe do estaleiro Amels, embarcação de luxo será uma das maiores já feitas na Holanda

    Adegas rifam vinho de R$ 5 mil, envelhecido no fundo do mar, para ajudar RS

    Empresas já arrecadaram mais de R$ 100 mil com bilhetes vendidos a R$ 10 cada

    Temporada de baleias: confira regras e onde avistar o animal no Brasil

    De junho a novembro, cetáceos saem da Antártica em busca das águas brasileiras para se reproduzirem

    Cidade perdida no meio do Pacífico tem localização remota e mistério sobre sua construção

    Localizada sobre um recife de corais, a cidade perdida de Nan Madol tem fama de "amaldiçoada" e intriga cientistas

    Registro raro: lula de mar profundo ataca câmera com tentáculos “acesos”; assista

    Filmagem mostra animal sendo atraído por isca presa a uma câmera a mais de mil metros de profundidade no Pacífico Sul