Barco com o primeiro CEP flutuante do mundo faz ‘delivery’ de cartas e até pizzas

Embarcação pertence à empresa JW Westcott, na ativa há 150 anos

13/06/2024
Foto: Instagram @jwwestcottcompany/ Reprodução

Imagine que, ao fazer uma compra online, você coloque no campo de informações o CEP não da sua casa, mas de um barco, encarregado de te levar tudo o que você precisa. Pois é esse um dos serviços prestados pela centenária JW Westcott aos navegantes que passam pelo porto de Detroit, nos Estados Unidos.

Há 150 anos na ativa, a empresa é dona do primeiro barco não militar com CEP do mundo. O código postal flutuante foi concedido em 1948, quando o negócio já estava estabelecido, depois de começar timidamente com entregas de cartas dentro de baldes.

Foto: Instagram @jwwestcottcompany/ Reprodução

A ideia de abrir a companhia em 1874 partiu de John Ward Westcott, filho de uma importante família de navegadores de Michigan. Por trabalhar no meio náutico, Westcott percebeu que existia uma grande dificuldade na comunicação entre o navio e a costa — e vice-versa, o que prejudicava as viagens.

 

Ele, então, arranjou uma solução: içar, para os navios que passavam pela região, um balde preso em uma corda, com correspondências e comunicados dentro. A forma inusitada de garantir as entregas foi apelidada de ‘correio no balde’.

Barco com CEP entrega de tudo um pouco

A embarcação mais famosa da JW Westcott é a JW Westcott II, de 45 pés de comprimento. Isso porque foi ela a se tornar o primeiro barco com CEP no mundo — o 48222.

Foto: Instagram @jwwestcottcompany/ Reprodução

O código foi concedido pelo Serviço Postal dos EUA, que enfrentava, na época, dificuldades para contatar os trabalhadores desse correio flutuante, uma vez que eles estavam sempre sobre as águas e, portanto, sem endereço.


Diante da fama e importância que o serviço de entregas ganhou, o barco recebeu um CEP. Hoje, continua atendendo os navios que passam pelo porto de Detroit, só que com uma gama muito maior de opções.

 

Além das famosas cartas, a embarcação — e as demais que compõem a frota da empresa — entrega qualquer coisa que os solicitantes quiserem. Isso envolve ferramentas, remédios, lanches, café, pizza e encomendas feitas pela internet, vindas de todos os lugares do mundo. Isso, é claro, só é possível graças ao código postal, que agrega tudo em um só lugar: um barco que permanece por décadas sobre as águas.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fluvimar mostrará sua linha de pontoons e barcos de pesca no Brasília Boat Show

    Estaleiro paranaense tem 30 anos de mercado e quase 13 mil barcos na água; salão acontece de 14 a 18 de agosto

    Maior barco da Fibrafort, lancha F420 Gran Coupé será destaque no Brasília Boat Show

    De 14 a 18 de agosto, público do evento náutico poderá conferir de perto os detalhes dessa e de outras duas embarcações do estaleiro

    Doutor Bruno: atleta olímpico dividiu rotina do kitesurf com medicina e mira ouro em Paris

    Entre plantões médicos e velejadas, Bruno Lobo superou lesões e falta de apoio para estrear nas Olimpíadas de 2024

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis