Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

12/06/2024
Foto: Feadship / Divulgação

Mais um renomado estaleiro entrou para a lista das empresas que estão apostando na energia solar para diminuir o impacto ambiental das embarcações no planeta Terra: a holandesa Feadship. Batizado de Project 713, o novo superiate da marca chega carregando um selo de sustentabilidade e representando mais um passo na busca da empresa em ser neutra para o clima até 2030.

Ao pensar na sua primeira embarcação movida a energia solar, a Feadship não brincou em serviço e trouxe para o mercado nada menos do que um superiate com tecnologia. Com 59,5 metros de comprimento, a nova embarcação da marca chega com características que vão muito além do elegante casco azul-cinza e da superestrutura branca.

Foto: Feadship / Divulgação

Construído no estaleiro Casco-en Sectiebouw, em Rotterdam, na Holanda, e com design exterior do Studio De Voogt, o Project 713 atraca no universo sustentável com células solares que podem ser utilizadas para geração de energia auxiliar. De acordo com a marca, os painéis utilizam algumas das células de silício mais eficientes disponíveis e contribuem para sua eficiência energética ao produzir até 24 MWh anualmente.

Foto: Feadship / Divulgação

O superiate tem ainda a capacidade de funcionar com combustível HVO (tipo de biocombustível) não fóssil e chega equipado com um sistema de propulsão diesel-elétrico. Os recursos sustentáveis da embarcação, contudo, vão além da sua propulsão.

Foto: Feadship / Divulgação

Isso porque o Project 713 traz consigo o uso de teca com certificação FSC (Forest Stewardship Council, ou, em português, Conselho de Gestão Florestal) em todos os seus decks. A certificação significa que toda a madeira utilizada a bordo foi colhida de forma sustentável.


O superiate também foi submetido ao relatório de Avaliação do Índice de Transparência Ambiental de Iates (YETI), que observou o ciclo de vida completo da embarcação e mediu seu impacto ecológico, conferindo a ela um selo de sustentabilidade.

Foto: Feadship / Divulgação

O compromisso da Feadship com a navegação sustentável está estabelecendo novos padrões para a indústria, ao mesmo tempo que reforça a economia holandesa e promove elevados padrões de qualidade e criatividade– destaca a Feadship

O Project 713 foi classificado como tendo um impacto abaixo da média, com vários recursos de aumento de eficiência compensando as perdas incorridas pelas conversões elétricas a bordo.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasília Boat Show transformará a capital do país no epicentro do mercado náutico

    Primeira edição do salão no Centro-Oeste acontece de 14 a 18 de agosto, nas águas do Lago Paranoá; garanta seu ingresso!

    NX Boats desembarca nos EUA com sua maior lancha, a NX 50 Invictus

    Modelo de 50 pés com hardtop estreou recentemente em águas norte-americanas; estaleiro descreveu momento como “histórico”

    Professor larga tudo para dar volta ao mundo em veleiro de 8 metros

    Pelas redes sociais, Luke Hartley compartilha suas aventuras a bordo de uma 27 pés de 1976

    Mestra Boats exibirá grandes sucessos de 29 a 35 pés no Brasília Boat Show

    Estaleiro disponibilizará aos visitantes do evento náutico a Mestra 352 HT, seu maior modelo, e outros dois barcos bem resolvidos; confira

    No século 17, maior navio do mundo foi construído no Brasil e batizou o Aeroporto do Galeão

    Embarcação de guerra foi construída a pedido da coroa portuguesa, que buscava recuperar terras perdidas para a Espanha