Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

20/05/2024
Foto: Rossinavi / Divulgação

A sustentabilidade tem se mostrado um passo importante para a sequência da vida no planeta, e até os estaleiros mais tradicionais do setor já embarcaram nessa onda. No caso mais recente, a Itália, berço das embarcações, ganhou mais um modelo pensado em “modo verde”: o Rossinavi Seawolf X, primeiro catamarã híbrido-elétrico do estaleiro italiano, de 43 metros.

Conhecido pela especialidade na construção de superiates de aço e alumínio totalmente personalizados, o estaleiro de Viarregio — comuna italiana da região da Toscana — promete levar a tradição italiana a novos patamares — mais sustentáveis e, ao mesmo tempo, igualmente surpreendentes.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Rossinavi (@rossinavi)


O novo Rossinavi Seawolf X nasce como o “projeto mais inovador” da empresa, com tecnologias sustentáveis, uso de Inteligência Artificial (IA) e design exterior do estúdio Fulvio De Simoni Yacht Design, que atuou em projetos de outros estaleiros de renome, como Pershing, Antonini Navi, Austin Parker, Rodman, Astondoa e Filippetti Yacht. Já nos interiores, o projeto é do estúdio Meyer Davis, com sede em Nova York.

Foto: Fulvio De Simoni / Divulgação

Como é o Rossinavi Seawolf X

Um dos principais pontos de destaque do Rossinavi Seawolf X, claro, diz respeito à parte elétrica da embarcação.

 

Existem três cenários de desempenho para o catamarã: em viagens de um dia, o Seawolf X pode navegar no modo totalmente elétrico em 100% do tempo; para viagens de vários dias, a autonomia é de 90% e, em viagens transatlânticas, durante 80% do tempo.

Foto: Rossinavi / Divulgação

Para garantir esse uso, a embarcação pode ser recarregada na costa em cinco horas, e fornece energia suficiente para carregar uma vila inteira. Isso porque, quando o barco está atracado, é ativado um “modo de hibernação” para redução do consumo. Essa energia acumulada pode, então, ser devolvida ao cais ou a uma propriedade privada.

Foto: Rossinavi / Divulgação

Outro grande ponto de destaque da embarcação está no seu sistema de IA. Através do chamado “Rossinavi AI”, é possível analisar o funcionamento da embarcação, monitorar a bateria — para mantê-la na faixa de 20% a 80% — e o mais interessante: prever as necessidades dos passageiros a bordo.

 

A tecnologia disponível no catamarã é capaz de “aprender” com a observação e, assim, antecipar possíveis interesses de quem estiver navegando no Rossinavi Seawolf X. Além disso, o uso da IA visa “educar” a tripulação sobre um cruzeiro mais consciente, através de indicações de comportamentos que causem menor impacto na natureza.

Este iate apresenta inovações tecnológicas notáveis tanto em gerenciamento de energia quanto em tecnologias de propulsão, marcando o início de um novo capítulo em embarcações da próxima geração– Federico Rossi, COO da Rossinavi

Ainda nos atributos tecnológicos da nova embarcação, entra o rótulo Blue, parte da filosofia de design sustentável do estaleiro italiano, estabelecida em 2022. Inspirada no fitoplâncton, a frota da Rossinavi que carrega o selo conta com um recurso que absorve a luz solar durante o dia e, através de tecnologia fotovoltaica, a converte em energia.

Foto: Rossinavi / Divulgação

Essa energia é armazenada em baterias e liberada à noite, criando um efeito bioluminescente, semelhante ao que é produzido pelo plâncton.

 

Para além dos altos recursos tecnológicos, a Fulvio De Simoni deu ao Rossinavi Seawolf X um exterior esportivo, que busca, segundo o estúdio, “libertar suas mentes dos preconceitos” em torno do design do catamarã.


No interior, a Meyer Davis deu ao barco um “luxo descontraído e design sustentável à sua vanguarda”, como afirma o estaleiro. Para isso, a decoração traz inspiração na natureza, principalmente no sol, no mar e na areia.

Foto: Fulvio De Simoni / Divulgação

Em relação ao lazer, os hóspedes contam com uma área de convívio centrada em torno de uma piscina, um amplo terraço com áreas para banhos de sol e uma área de proa que apresenta uma piscina escondida e um home theater conversível. Até 10 pessoas podem aproveitar todos os recursos, em quatro cabines localizadas nos cascos.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés

    Com sucata, mecânico constrói barco à mão para ajudar ilhados no Rio Grande do Sul

    Geraldo perdeu quase tudo na enchente, menos a vontade de ajudar ao próximo