Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show 2003

Salão foi marcado pela presença de personalidades da época e novas tendências do setor

06/03/2024
Foto: Arquivo Revista Náutica

Em 2024, o Rio Boat Show chega a sua 25ª edição. Para comemorar esse momento histórico, a equipe de NÁUTICA vai revisitar o passado novamente para mais uma edição da série Memória Náutica. Hoje é dia de relembrar o Rio Boat Show 2003, que reuniu amantes da náutica, famosos e curiosos na Marina da Glória.

No ano de 2003, o Rio Boat Show celebrava sua 6ª edição como um evento glamuroso, que levou às águas da Baía de Guanabara não somente embarcações, motores e equipamentos, mas também muitas personalidades que estavam em alta na época, prontas para conhecerem o que de mais novo atracava no mundo náutico.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Teve gente bonita, gente famosa, gente que foi lá porque queria comprar um modelo novo de barco e também gente que só visitou a Marina da Glória para olhar o movimento e curtir o glamour que exalava das grandes lanchas expostas nos estandes– dizia a edição 177 da Revista Náutica

Entre os nomes de peso que passaram pelo salão estavam o apresentador Luciano Huck, o músico Dudu Nobre, o então técnico da seleção brasileira Carlos Alberto Parreira, a atriz Fernanda Souza, o campeão do mundo Bebeto e até Dhomini, vencedor do Big Brother Brasil 3, que foi ao salão em busca de um jet — e testou por lá um Sea-Doo GSX.

Bebeto e sua esposa, Denise Oliveira, marcaram presença no Rio Boat Show 2003. Foto: Arquivo Revista Náutica

O que acontecia no mundo em 2003

Em 2003, a China enviou seu primeiro astronauta ao espaço — até então, só Estados Unidos e Rússia/União Soviética tinham conseguido esse feito. Já no Brasil, o salário mínimo aumentou, saindo dos R$ 200 e indo para os R$ 240. Ainda falando sobre dinheiro, foi neste ano que a moeda de R$ 1 toda prateada deixou de circular no bolso dos brasileiros.

 

Na cultura, a Beija-Flor de Nilópolis vencia o carnaval do Rio de Janeiro e conquistava seu 7º título, enquanto o então ministro da cultura, Gilberto Gil, era premiado com um Grammy Latino de personalidade do ano. Um grande sucesso do Acústico MTV, com a banda Charlie Brown Jr., ganhou um certificado de platina e, Senhor dos Anéis, por sua vez, ganhava seu último filme da trilogia, com “O Retorno do Rei”.


Também em 2003 nascia — o agora já falecido — horário de verão, amado e odiado pela população brasileira em semelhantes proporções.

Como foi o Rio Boat Show 2003

Diferente de anos anteriores, em que o sol se fez presente durante todo evento, em 2003 uma forte chuva caiu na Marina da Glória durante os primeiros dias do salão. Mas não tinha jeito: o Rio Boat Show já estava consagrado no setor. Entre lançamentos e atrações, famosos, aficionados e curiosos de plantão puderam ver de perto o que de mais novo atracava no mercado.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Falando em atrações, o salão de 2003 reuniu muitas delas, começando com um bate-papo com Beto Pandiani e Duncan Ross, velejadores que, à época, acabavam de completar a travessia da mítica Passagem de Drake (que divide a Antártica da parte sul da América do Sul e é considerada uma das mais perigosas do mundo), a bordo de um pequeno Hobie Cat.

 

O curso de arrais amador realizado dentro do Rio Boat Show, que já havia sido um sucesso em 2002, foi ministrado por Ricardo Farias, da Escola de Vela Brisamar. Em 2003, contudo, a prova no estande da Marinha do Brasil deixou o papel e a caneta de lado para dar lugar aos computadores. As 150 vagas do curso foram preenchidas em poucas horas.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Outra atração dentro do Rio Boat Show 2003 ficou a cargo da Escola de Vela Cinta & Lula, que levou o charme dos veleiros à Baía de Guanabara, permitindo que crianças, jovens e adultos tivessem a oportunidade de navegar a bordo de Optimists e Dingues.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Como por aqui já se sabe que nem só de barcos vive o Boat Show, a 6ª edição do evento contou com uma degustação de bebidas, como vinhos argentinos e chilenos.

Foto: Arquivo Revista Náutica

O brinde do salão ficou por conta da Revista Náutica: quem assinou a revista durante o Rio Boat Show 2003 levou para casa uma miniatura da capa com sua foto, feita por uma câmera digital — grande novidade na época. A Regata Boat Show daquele ano, por sua vez, reuniu 410 barcos, 50 a mais do que em 2002.

Novas tendências do salão em 2003

O Rio Boat Show 2003 levou ao setor as mais recentes tendências do mercado, principalmente em relação aos barcos a motor. As lanchas cabinadas conversíveis ganhavam os holofotes, no salão, a inglesa Princess V58 foi destaque. Os modelos Pershing 43 e Pershing 52, fabricadas no Brasil pela Spirit Ferretti com tecnologia italiana, também foram sucesso.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Uma outra tendência dos barcos a motor que crescia na época diz respeito à pesca esportiva que, naquele ano, fez estaleiros especializados em barcos de cruzeiro, como Schaefer Yachts, Seatek (Runner) e Tecnoboats, investirem em modelos de barcos que pudessem ser utilizados tanto para pesca, quanto para o lazer — coisa que acontece até os dias atuais.

 

A Phantom 345, da Schaefer, foi um exemplo disso. A embarcação ganhou uma versão com comando superior montado em uma torre, bancada com caixa de iscas vivas e superplataforma de popa.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Já nos jets, os visitantes do Rio Boat Show 2003 conheceram naquela edição o jet de três lugares mais potente do mundo na época: o 4-Tec Supercharger, apresentado pela Bombardier (BRP). O modelo era equipado com um motor de quatro tempos de 185 hp. A Yamaha, por sua vez, lançava o GP 1300 R, de dois lugares, que prometia chegar aos 113 km/h com motorização de 165 hp.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Outro lançamento da época foi o MSX 140 HO, da Polaris (marca americana distribuída no Brasil pela Mercury), com três lugares e equipado com motorização de 140 hp. Especializada em lanchas do tipo jetboats, a Colunna exibiu o XR2, com motorização de até 250 hp.

Foto: Arquivo Revista Náutica

Em relação aos motores, a novidade maior ficou a cargo da Honda, que levou ao evento um modelo de popa V6, de quatro tempos, com 225 hp de potência. A Mercury, por sua vez, chamou atenção dos que gostavam de alta performance, com um motor  V8 496 MPI (centro-rabeta gasolina), com nada menos que 425 hp.

Rio Boat Show 2003 em números

Para fazer com  que o Rio Boat Show 2003 se tornasse uma realidade, mais de 6 mil pessoas foram envolvidas. Entre elas, 3.500 eram expositores, 1.300 montadores, 500 prestadores de serviço, 400 responsáveis pela manutenção do salão, 300 profissionais de imprensa e 100 da organização do evento.

 

Foram exibidos, ao todo, 205 barcos, divididos entre estaleiros nacionais (163) e do exterior (42). Entre tantos modelos, o maior deles foi um Trawler da Riostar de 82 pés (24,9 metros), feito em fibra. Já o menor ficou a cargo da Nautika, com o modelo Ventura 190, de 5,5 pés (1,70 metros).

Foto: Arquivo Revista Náutica

Mais de 40 lançamentos foram expostos no evento, entre lanchas, jets, veleiros, botes, motores e equipamentos. Marcas como Schaefer Yachts, Princess, Spirit Ferretti, Cobra, Altamar Yacht, Tecnoboats, Seatek, Riostar, Hobie, Real Powerboats, FS Yachts, Triton, Bayliner, Krause, Porto Marino, Dolphin, Beneteau, Yamaha, Polaris, Colunna, Nautiflex, Flexboat, Mercury e MWM mostraram sua últimas novidades no salão.

Vem aí o Rio Boat Show 2024!

Evento náutico mais charmoso do Brasil, o Rio Boat Show chega a sua 25ª edição recheado do que de melhor esse lifestyle pode oferecer. As águas da Baía de Guanabara, na Marina da Glória, recebem o evento entre os dias 28 de abril e 5 de maio. Por lá, o grande público poderá ver de perto os principais lançamentos e destaques do mercado náutico com barcos na água e test-drive de embarcações.

O repertório é grande: lanchas, veleiros, iates, jets, motores, equipamentos, acessórios, decoração e serviços náuticos estarão reunidos em um só lugar, ao lado de especialistas do setor, preparados para auxiliar todos os visitantes. Além disso, o Rio Boat Show exibe destinos náuticos, artigos de luxo e quadriciclos.

 

O público da 25ª edição do evento terá ainda atrações diversas, como palestras, desfile de moda e o tradicional Desfile de Barcos — em que os modelos de destaque do evento navegam pela Baía de Guanabara, junto com um show de luzes, música e até mestre de cerimônia.

Anote aí!

RIO BOAT SHOW 2024
Quando: De 28 de abril a 5 de maio;
Horário: De segunda a sexta-feira, das 15h às 22h | sábado e domingo, das 13h às 22h;
Onde: Marina da Glória (Av. Infante Dom Henrique, S/N, Glória);
Ingressos: site oficial de vendas
Mais informações: rioboatshow.com.br.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    NÁUTICA Talks terá papo sobre a história dos jets com Renan Macedo

    Fundador da Usina do Jet ainda falará sobre o avanço das corridas e expedições a bordo da embarcação; palestra acontece durante o Rio Boat Show 2024

    Danimar leva scooter aquática e modelos off road ao Rio Boat Show 2024

    Concessionária oficial de marcas como Segway, empresa também apresentará UTV e quadriciclo ao público do evento náutico

    André Homem de Mello recorda histórica volta ao mundo a vela no NÁUTICA Talks

    Primeiro brasileiro a alcançar o feito em solitário e sem escalas integra agenda recheada do Rio Boat Show 2024

    Fernando Moraes conduz mergulho pelas ilhas brasileiras no NÁUTICA Talks

    Biólogo marinho trará à tona detalhes sobre biodiversidade e história de locais emblemáticos durante o Rio Boat Show 2024

    Prós e contras do envelopamento náutico serão discutidos com Pedro Dias no NÁUTICA Talks

    Especialista em adesivagem náutica, "Pedrinho" vai conduzir bate-papo na série de palestras do Rio Boat Show 2024